Citando filmes

“- Por que as revoluções não são feitas por homens mais humanos?
– Porque os homens mais humanos não fazem revoluções, fazem bibliotecas.
– E cemitérios. ” (NOSSA …,  2005, cap. 4).

Referência:

NOSSA música. Direção: Jean-Luc Godard. [S.l.]:  Imovision, 2005. 1 DVD (80 min).

 

 

Bonito, não? E além de bonito, o diálogo foi citado e referenciado de acordos com as normas da ABNT, como devem ser os trabalhos acadêmicos.

Muita gente não sabe, mas as normas para citação no texto e elaboração de referências bibliográficas também se aplicam aos documentos audiovisuais como filmes ou discos. Se a gente reproduz literalmente um diálogo, como no exemplo acima, ou faz uma paráfrase desse diálogo, ou descreve uma sequência de filme, nosso leitor deve saber de onde foi extraída a informação, caso precise confirmá-la.

Por esse motivo, é importante fazer a referência a um documento publicado. No exemplo acima, citamos a edição em DVD da distribuidora Imovision, lançada em 2005, que pode ser localizada em lojas, locadoras e no acervo da Biblioteca da ECA. Se o leitor quiser ouvir esse diálogo, a citação no texto já esclarece que o mesmo está no capítulo 4 do DVD citado.

Os dados que colocamos na referência são os que a ABNT considera essencias: NT: título, diretor (ou produtor),  local, distribuidora, data e especificação do suporte em unidades físicas. É possível acrescentar outros, para faciliar a identificação do documento. Por exemplo:

NOSSA música. Direção: Jean-Luc Godard. Fotografia Julien Hirsch. [S.l.]: Imovision, 2005. 1 DVD (80 min), NTSC, color. Título original: Notre musique.

Para citar apenas um filme de uma coletânea, faça como se estivesse citando um capítulo de livro:

CONTOS de obituário. Direção: Ricardo Mordoch. In.: TRABALHOS de conclusão de curso 2009. Produção: Curso Superior do Audiovisual. São Paulo: CTR/ECA/USP, 2009.  2 DVDs, v.1, cap. 1  (29 min),  NTSC, color.

Neste exemplo, 29 minutos é a duração do filme, Contos de obituário.

É possível citar um filme que foi consultado online, desde que sejam tomados os cuidados necessários com a confiabilidade do site e da qualidade do próprio documento.

MATERIAL bruto. Direção: Ricardo Alves Jr. Fotografia: Byron O’Neil. 17 min, p&b. Disponível em . Acesso em: 14 jun. 2011.

Ao citar um filme visto em película num arquivo sugerimos, embora a ABNT não faça qualquer recomendação a respeito, indicar o nome da instituição detentora da cópia, já que pode haver diferenças entre um cópia e outra.

TERRA em transe. Direção: Gláuber Rocha. Rio de Janeiro: Mapa Produções Cinematográficas, 1967 [produção]. 1 filme (105 min), 35 mm, p&b. Cópia da Cinemateca Brasileira.

Nesse exemplo, “Rio de Janeiro: Mapa Produções Cinematográficas, 1967” são dados referentes à produção do filme. Para manter um padrão em relação aos demais modelos de referências, indicamos a cidade como local de produção. Caso não seja possível identificar a cidade, sugerimos indicar o país de produção, informação mais fácil de ser localizada para esse tipo de documento.

As referências devem ser listadas numa única ordem alfabética, junto com as referências de livros, artigos, publicações eletrônicas etc.

No próximo post, dicas para fazer referências e citações de músicas.

Normas utilizadas:

NBR 6023 – Informação e documentação – Referências – Elaboração.

NBR 10520 – Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação.

About these ads

23 respostas para Citando filmes

  1. circulardepoesialivre disse:

    Olá, não entendi muito bem como fazer citações no corpo do texto. Na minha monografia, dou vários exemplos de filmes para ilustrar tendências da comédia romântica ao longo do anos. Como “500 dias Com Ela” (Marc Webb, 2009). Estaria correto? E aí nesse caso, coloco depois a referência do DVD no fim ou no rodapé?

    Muito obrigada!

    • Para fazer citações no texto, tente usar como modelo o exemplo no Nossa música, no início do post. Qualquer dúvida, ligue para nós (3091.4074). Desculpe a demora em responder, tivemos alguns problemas no blog.

  2. Felipe Lazari disse:

    Bom dia.
    E no caso de vídeos oriundos do acervo do You Tube, como poderia desenvolver uma citação???
    Pelo que pude perceber, a ABNT ainda não possui uma padronização para tal material, correto?
    Obrigado!

  3. Marcio disse:

    Olá amigos, preciso citar alguns videoclipes consultados em meu trabalho. Qual é o procedimento que devo adotar para referenciá-los? No caso de não deter a informação do nome do diretor e da produtora, como faço, posso colocar apenas a gravadora?

    Obrigado.

    • Marcio, escolhi ao acaso um clipe no Youtube, sem qualquer informação de autoria ou produção. Preciso identificar da melhor forma possível o material, então criei um título formado pelo nome do intérprete + nome da música, indicando que é um clipe. Usei as informações da pessoa que postou o clipe. Veja minha sugestão:

      ZECA Baleiro: Lenha (clipe). 4min20, col. Disponível em . Acesso em 15 maio 2014.

  4. […] Coma fazer referência e citação de filmes […]

  5. Olá, gostei muito das explicações, mas ainda tenho algumas dúvidas e gostaria que você me ajudasse.

    Quando cito o nome do filme durante o texto eu devo colocar o nome em português, o original ou os dois? E o ano?

    Se caso necessite colocar os dois. Coloco primeiro em português ou o original ? E coloco entre parenteses ou em nota de rodapé ? E quando for citar novamente o mesmo filme, preciso colocar os dois títulos ?

    É preciso destacar o título de alguma forma, como itálico ou entre aspas?

    Não conseguir achar especificações nas normas da minha universidade.

    agradeço pela atenção ;)

    • Luana, a citação no texto tem que ser feita de acordo com a referência, como no exemplo que fizemos para o filme Nossa música no início do post. Se você estiver referenciando um DVD lançado no Brasil, provavelmente vai haver um título nacional. Faça a referência entrando pelo título nacional (como no exemplo do Nossa música), e a citação também. Se você quiser pode colocar o título original como nota no final da referência (mesmo exemplo). Assim você já resolve todos os problemas. Não precisa fazer nota de rodapé, quem quiser saber o título original vai lá na sua lista de referências e encontra. Se você usou um DVD importado, faça a referência começando pelo título que aparece no DVD e , se quiser, coloque o título nacional como nota.Todas as vezes que você for citar, é do mesmo jeito. Não se coloca negrito nem itálico porque a entrada é feita pelo título do filme. Só se dá destaque quando a referência inicia pelo nome do autor (de acordo com as regras da ABNT).

  6. Allan disse:

    Olá, pessoal. Gostaria da ajuda de vocês, se possível. Minha dúvida é quanto à filmes disponíveis online (e somente online), mais especificamente em portais como o Vimeo ou Youtube.

    A referência que fiz para um filme que utilizo em meu trabalho foi o seguinte:

    CASAMENTO é negócio?. Direção: Guilherme Rogato. Produção: Guilherme Rogato e Gáudio Filmes. Co-direção: Etelvino Lima. Letreiros: Carlos Paurílio. Elenco: Bonifácio Silveira, Luis Girard, Moacir Miranda, Josefa Cruz, Agnelo Fragoso, Orlando Vieira, Armando Montenegro, Antonio Portugal Ramalho, Morena Mendonça, Cláudio Jucá. Maceió-AL. 1933. Curta-metragem, silencioso, PB, ficção, 35mm. Disponível em , acesso em 09/03/2012.

    Observem que o final da referência foi adaptado para o que acontece com artigos disponíveis online. Fiz isso sem me basear em qualquer outro trabalho ou norma específica para vídeo, justamente porque nada encontrei. A norma permite que isso seja feito?

    Outra questão é como citar isto no corpo do texto. Em vídeos no Youtube não há divisão em capítulos, ou pelo menos não há no caso deste filme. Em determinado momento de meu trabalho, cito um intertítulo, colocando o tempo referente no filme:

    (1933, 00:25:17)

    Devo citar o primeiro nome do título do filme na referência? É possível/permitido citar o tempo referente no filme?

    Agradeço a ajuda desde já.
    Allan Nogueira

    • sbdeca disse:

      Allan, a orientação de colocar a URL e a data de acesso vale para qualquer documento online. Você pode colocar “Disponível em:” e citar a URL entre . Depois ponha um ponto final, escrevas “Acesso em: ” e insira a data. Veja o exemplo do filme Material bruto aí no post. E você deve, sim, indicar o tempo do filme na citação, como você fez, para que seu leitor localize mais facilmente o trecho citad. Faça a chamada, na citação, pela primeira palavra do título, de acordo com a referência:
      (CASAMENTO …, 1933, 00:25:17).
      Sugiro, ainda, que vc use “p&b”, não PB. Se for possível, é melhor colocar a duração em minutos na referência, não “curta-metragem”. Outra dica: se vc está citando um documento online, não coloque a bitola do original (35 mm). Referência a gente faz do documento que a gente consultou, no seu caso um documento online. Acho que é tudo, se tiver alguma outra dúvida, pergunte!

      • Allan disse:

        Olá, obrigado pelos esclarecimentos e pelas dicas adicionais, assim como pela solicitude em dúvidas futuras!

        Meus problemas eram bem pontuais. Ficarei mais seguro em referenciar este e outros trabalhos audiovisuais disponíveis online. =]

        Abraços!

  7. Olá boa tarde

    Gostaria de saber se o primeiro o título do filme precisa ficar em negrito ou apenas o primeiro nome do filme (caixa alta) ou nenhum dos dois.
    Outra pergunta? será que minha citação abaixo está correta.
    Meu Caro Amigo é um DVD do Chico Buarque que pertence a uma coleção Chico: A série, direção de ROberto Oliveira.

    Ex:
    MEU caro amigo. Direção: Roberto de Oliveira. In: CHICO: A série. Rio de Janeiro: EMI Music Brasil: 2005. Vol. 1. 1 DVD (109 min). Douby Digital

    • sbdeca disse:

      Olá Ronaldo! Não precisa colocar nada em negrito, nesse caso. Só usamos negrito no título quando a entrada é pelo autor. Sua referência só tem alguns errinhos, vamos lá:

      O subtítulo começa com letra minúscula. Entre o nome da distribuidora e a data coloque uma vírgula, não dois pontos. Depois da data, informe a quantidade total dos DVDs da série, depois o volume que vc está citando. Assim:
      MEU caro amigo. Direção: Roberto de Oliveira. In: CHICO: a série. Rio de Janeiro: EMI Music Brasil, 2005. … DVDs, v. 1 (109 min). Dolby Digital.

      Substitua os 3 pontinhos pela quantidade de DVDs da série, naturalmente!

  8. [...] teve 22.717 visualizações no ano que passou (em média 62 por dia). Os posts mais populares foram Citando filmes (930 visualizações) e Chegaram novos DVDs (498 [...]

  9. Nico disse:

    Oi Marina,
    Perdoe-me a ignorância, mas não entendi o que significa o “[S.l.]” após os nomes…
    Adorei o post, é muito útil no momento de fazer as citações. Excelente!

    • sbdeca disse:

      Olá Nico.

      Utilizamos “[S.l.]” quando não é possível determinar o local de publicação, assim, utiliza-se a expressão “sine loco”, abreviada, entre colchetes.

      obs.: A Marina está de férias, mas qualquer outra dúvida que tiver estamos à disposição.

      Att.,
      Sarah L. Ferreira

  10. Cristian disse:

    Não vejo nenhuma vantagem em se especificar o fotógrafo do filme (em detrimento do roteirista, montador, etc.), assim como não vejo utilidade em se destacar a distribuidora brasileira de um filme estrangeiro (Imovision, no exemplo citado), ainda mais em se tratando de um DVD. Muito mais importante e útil é sabermos de que país ele vem (no caso, França/ Suíça) e qual o título original.

    • Marina Macambyra disse:

      Cristian:
      O fotógrafo foi apenas um exemplo. A gente pode especificar o que considerar mais relevante, a norma dá essa abertura. Mas é importante manter o padrão para todas as citações dentro do mesmo trabalho, ok?
      É preciso citar a distribuidora do vídeo ou DVD para uso doméstico pq a ideia da referência é deixar claro para o leitor qual documento específico foi utilizado, e não apenas identificar o filme. E pode haver diferenças entre o DVD da distribuidora X e o DVD da distribuidora Y.
      Concordo com você que o país de produção e o título original são mais importantes, e a norma permite que esses dados sejam indicados. Mas não podemos, infelizmente, deixar de lado a distribuidora.
      A norma da ABNT tem falhas, no meu entender. É muito difícil, por exemplo, localizar o local (cidade) da distribuidora. Aí fica tudo [S.l] …
      Quando conseguirmos lançar o nosso próprio manual de referências, baseado na ABNT, e se esse manual for oficializado pela ECA, podemos pensar em modificações mais importantes.
      E obrigada pelas sugestões!

  11. Denise disse:

    E no caso de um título de filme começar por número? Por exemplo, 12 homens e uma sentença?

    • Marina Macambyra disse:

      A ABNT não dá exemplos. Sugiro: 12 HOMENS e uma sentença. Quando fizer a lista de referências, alfabete no D, como se estivesse escrito “doze”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.508 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: