Sejam bem vindos!!!

A Semana do Livro e da Biblioteca, deste ano, tem como tema “O papel das Bibliotecas da USP frente à produção científica”. Encontra-se, entre elas, a Biblioteca da Escola de Comunicações e Artes. Sua natureza e peculiaridade se definem pelo nome da escola que se caracteriza, então, tanto pelo acolhimento de obras de caráter teórico quanto pelo das de caráter prático, com substancial presença de produções artísticas.

A Biblioteca é responsável pelo registro da produção dos professores e técnicos da ECA no Banco de Dados Bibliográficos da USP (Dédalus). O Conselho Supervisor do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBi/USP) estabelece quais são os tipos de documentos que podem ser cadastrados. Mas, em virtude da característica de nossa Biblioteca, isso não resolve a questão fundamental que a desafia: o que considerar produção acadêmica da Escola e o que deve ser entendido como produção profissional?

Por sua natureza, na ECA temos professores que são músicos, cineastas, artistas plásticos, publicitários, jornalistas etc. Diante disso, nos perguntamos: Quando um artigo de jornal é produção acadêmica, quando não é? Como tratar atividades, por exemplo, de direção de peças teatrais ou de regência?

São essas questões que a Biblioteca gostaria de discutir com comunidade da ECA.

Aproveitamos para convidar nossos alunos, especificamente, para mostrarem o que estão produzindo, neste blog. Textos, fotos, obras de arte, idéias, pensamentos… são bem vindos. Ou então, simplesmente, digam o que pensam disso tudo: dos questionamentos que nos colocamos à própria proposta de diálogo, motivada pelo tema da Semana do Livro e da Biblioteca.

Anúncios

6 Responses to Sejam bem vindos!!!

  1. […] dissemos isso antes, a diferença é que desta vez temos um mecanismo simples para […]

    Curtir

  2. Marina Macambyra disse:

    Vejo um problema fundamental de identidade ligado à base de Produção do Dédalus, que é onde a gente cadastra a tal “produção acadêmica”. Essa base é um catálogo de acervo, que deve apontar para documentos específicos numa biblioteca, ou um registro da produção dos professores e técnicos? Se é necessário que a Biblioteca possua um exemplar do documento a função de registro fica prejudicada, já que há trabalhos que não são necessariamente registrados num suporte físico, caso típico das encenações teatrais e apresentações musicais.
    O mundo das bibliotecas ainda é o mundo dos documentos registrados num suporte, mesmo que esse suporte seja um arquivo de computador. Mas quando falamos de “produção”, seja científica ou artística, estamos no mundo das idéias, dos conteúdos intelectuais.
    Pensando em termos de FRBR, nosso problema aqui é distinguir entre Item e Obra e entender de qual dos dois estamos tratando. A confusão já começa na lista de “Tipos de documentos” previstos para cadastramento no Dédalus, que mistura alegremente alhos com bugalhos: temos lá “Curadoria”, por exemplo, que é a atividade intelectual em si, “Artigo de jornal”, que podemos considerar um tipo específico de texto publicado, e “Folheto”, que não é nada e pode ser qualquer coisa, porque tem a ver apenas com número de páginas. E isso dá margem a que a coluna diária do jornalista ou a citação da frase do docente, como a Normanda comentou, sejam consideradas “produção acadêmica” no Dédalus, independentemente do conteúdo ou propósito. ora, artigo de jornal não é um tipo de documento previsto? Então tá.
    Resumindo: temos que começar a pensar também nos conteúdos, não apenas nos suportes de informação.

    FRBR
    http://www.ifla.org/en/publications/functional-requirements-for-bibliographic-records

    Curtir

  3. Normanda disse:

    Um professor/jornalista que tem coluna diária na imprensa, essa coluna pode ser considerada produção acadêmica?
    Gostaria da opinião de quem acessa esse Blog.
    Opine! Vamos discutir a nossa produção científica, que é tão diversificada.

    Curtir

  4. Normanda disse:

    Um artigo de jornal que apenas cita uma frase de docente, no meio lá do texto, ser considerado produção acadêmica é um pouco de exagero, não acham? Gostaria de saber da opinião dos nossos jornalistas.

    Curtir

    • Elisangela Alves disse:

      Concordo, Normanda. Creio que se for entrevista, ou artigos que mencionem docentes não deveria ser considerado produção acadêmica, apenas quando for de autoria do docente.

      Em tempo, parabenizo da Biblioteca pela iniciativa do blog e propostas.

      Abraços,
      Elisangela Alves
      Mestranda ECA/USP

      Curtir

  5. bibliofflch disse:

    Parabéns pela iniciativa!

    Aline, Biblioteca da FFLCH

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: