Revistas da ECA entre as melhores

ars 7

ars 7

A ECA publica muitas revistas. Um levantamento feito pela Biblioteca em 2010  encontrou naquele ano 68 títulos entre correntes e não mais editados. De lá pra cá já surgiram mais títulos, como a revista Dikamba, voltada para cultura popular.

Entre essas publicações, há aquelas que não têm caráter científico, são boletins, jornais, suplementos literários. Mas há as que estão entre as melhores de suas áreas científicas no Brasil. Dias atrás duas revistas da ECA foram ranqueadas entre as melhores da área de Comunicação no mundo, Matrizes e Comunicação & Educação  <http://www.cca.eca.usp.br/content/matrizes-comunicacao-educacao-estao-entre-120-maiores-mundo>.

No Qualis, índice criado pela Capes com o objetivo de avaliar a produção dos pesquisadores de pós-graduação do Brasil, a ECA também fica bem.

Antes esse índice classificava os periódicos tendo em conta a qualidade (A, B, C) e o âmbito de circulação (local, nacional ou internacional). Na tabela atual os periódicos são “enquadrados em estratos indicativos da qualidade – A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C – com peso zero.”

O índice atende ao interesse da Capes de avaliar a pós-graduação nacional. Os critérios de avaliação são definidos pela Comissão de cada área, isso significa que são as próprias áreas para as quais os periódicos são voltados que classificam o periódico nesse ou naquele estrato.

Um mesmo periódico pode ser classificado em mais de uma área e em estratos diferentes. Veja por exemplo a revista Comunicação & Educação, que é avaliada em 10 áreas: Educação, Letras/Linguística, Psicologia, Sociologia, Ciências Sociais Aplicadas I, Ensino, Ciências Biológicas I, Artes/Música, Ciências Agrárias I, Interdisciplinar.

No caso da ECA interessam principalmente as áreas de avaliação “Administração, Ciências Contábeis e Turismo”, por conta das revistas de turismo; “Artes e Música”; e “Ciências Sociais Aplicadas I”.

Na área de Artes e Música duas das revistas editadas pela Escola recebem classificação máxima A1, Ars e Sala Preta. A primeira é do programa de pós-graduação em artes visuais, a segunda, do programa de pós em artes cênicas. “A área de Artes/Música não tem tradição de indexação e, portanto, não se vale de índices de impacto para qualificar seus periódicos.”

revista sala preta

Na área de Turismo as classificações estão “em atualização”, mas a revista Turismo em Análise, criada por docentes da ECA em 1990, é apontada como uma das principais revistas científicas da área.

Na área de Ciências Sociais Aplicadas I aparecem cotadas Comunicação & Educação, Extraprensa, Matrizes, Organicom, Rumores, Semeiosis.

O objetivo do Qualis é orientar os alunos e docentes ligados aos programas de pós-graduação a escolherem os melhores periódicos, portanto as revistas da ECA são uma boa indicação.

Para consultar a classificação dos periódicos acesse o WebQualis http://qualis.capes.gov.br/webqualis/principal.seam

Os trechos citados vieram do site da Capes:  http://www.capes.gov.br/servicos/sala-de-imprensa/36-noticias/2550-capes-aprova-a-nova-classificacao-do-qualis

e dos critérios de avaliação para a área de Artes e Música que você baixa aqui:  http://qualis.capes.gov.br/webqualis/publico/documentosDeArea.seam;jsessionid=8D2BE062C35BCC0357B897914AE9EC09.qualismodcluster-node-66?conversationPropagation=begin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: