Hayao Miyazaki: animações que ganham vida própria

No ano de 2003, o Oscar de melhor longa-metragem de animação foi para uma produção japonesa: A Viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi), lançado em 2001 no Japão, com direção de Hayao Miyazaki e produzido pelo Studio Ghibli, do qual é um dos fundadores.

O filme narra a história de Chihiro, uma menina de dez anos que entra em um mundo encantado e povoado por seres fantásticos, iniciando uma jornada repleta de aventuras em  que precisa superar seus medos para conseguir salvar seus pais – transformados em porcos- e regressar deste mundo bizarro e fantasioso.

chihiro1

Diretor, produtor, roteirista, animador e desenhista de mangás, Miyazaki tem um estilo próprio e facilmente reconhecível. Com animações em 2D elaboradas de forma digital ou por meio de técnicas tradicionais, as criações de Miyazaki por vezes demonstram a influência de produções da Disney e de desenhistas europeus, dentre estes  Jean Giraud que protagonizou junto à Miyazaki uma exposição de suas obras, intitulada  Miyazaki et Moebius: 2 artistes dont les dessins prennent vie.

Além de A viagem de Chihiro, sua filmografia inclui:

Kaze Tachinu (2013, sem título em português)

Ponyo, uma amizade que veio do mar (Gake no ue no Ponyo, 2008)

O castelo animado (Hauru no ugoku shiro, 2004)

A viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi, 2001)

Princesa Mononoke (Mononoke-hime, 1997)

Porco Rosso: o último herói romântico (Kurenai no buta, 1992)

O serviço de entregas da Kiki (Majo no takkyûbin, 1989)

Meu amigo Totoro (Tonari no Totoro, 1988)

O castelo no céu (Tenkû no shiro Rapyuta, 1986)

Nausicaa: a princesa do vale dos ventos (Kaze no tanio no Naushika, 1984)

O castelo de Cagliostro (Rupan sansei: Kariosutoro no shiro, 1979)

miyazaki

Para conhecer o trabalho de Miyazaki, repleto de seres mágicos, heroínas jovens determinadas e independentes, que têm que passar por testes fantásticos em mundos exóticos, confira os filmes que fazem parte do acervo da Biblioteca da ECA:

O castelo animado (DVD2416, circula);  A viagem de Chihiro (DVD2538 circula; DVD2539/40 não circula); Nausicaa: a princesa do vale dos ventos (DVD2543/4,  não circula); Meu amigo Totoro (DVD2545/6, não circula); Ponyo: uma amizade que veio do mar (DVD2549, não circula).  Além destes, é possível conferir Mimi wo sumaseba (DVD2547/8 não circula) cujo  roteiro é de Miyazaki.

Os filmes que não circulam podem ser assistidos na própria biblioteca (os que circulam também) e é possível reservar com antecedência uma das salas de projeção onde cabem até 15 pessoas.

 

Anúncios

One Response to Hayao Miyazaki: animações que ganham vida própria

  1. bruno disse:

    esse post me ajudou bastante, obrigado

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: