Leitura de lazer

Bibliotecas universitárias têm acervo composto, principalmente, por trabalhos de caráter acadêmico, científico ou didático, geralmente especializado nas áreas do conhecimento ligadas ao programa dos cursos da instituição.

Usuários que vêm em busca de uma leitura de lazer para matar o tempo ou relaxar um pouco, muitas vezes saem frustrados. Além da falta de material adequado, os catálogos das bibliotecas não são elaborados para atender a esse tipo de demanda. Os funcionários que procuram as bibliotecas de suas faculdades sempre se queixam disso. “A biblioteca só tem livros para pesquisa, não tem nada interessante para ler”.

Mas isso não quer dizer que a gente não tenha nada na linha “um livro legal para ler nas férias”. Temos, mas é preciso garimpar um pouco. Vejam nossas sugestões.

Romances

On the platform, reading

Literatura de ficção, por exemplo, não é nossa área. O melhor lugar para encontrar romances e contos é a biblioteca da FFLCH. Mesmo assim, temos alguns títulos bem interessantes, principalmente obras literárias que foram adaptadas para o cinema ou televisão, mas não só.

1984, de George Orwell. Uma visão sinistra de uma sociedade totalitária, na qual todos os cidadãos são vigiados constantemente pelo governante supremo, o Grande Irmão.

Criação, de Gore Vidal. Romance histórico ambientado na Pérsia durante o reinado de Xerxes.

Cem anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marques. Obra célebre do realismo fantástico latino-americano.

O clube Dumas, de Arturo Pérez-Reverte. Suspense, mistério e livros raros, para quem gosta de leitura leve.

O processo, de Franz Kafka, para quem odeia burocracia e encara obras densas.

Moby Dick, de Herman Melville, para quem gosta do mar.

Abril despedaçado, em que Ismail Kadaré expõe a tragédia do assassinato como direito e dever.

Memorial do convento, de José Saramago, uma crítica cheia de sarcasmo à extrema riqueza dos nobres diante da miséria do povo.

A doença, uma experiência, de Jean-Claude Bernardet. Nosso professor conta sua experiência como doente de AIDS, num relato que mistura ficção e realidade.

E as obras ficcionais do grande professor Paulo Emílio Salles Gomes, Três mulheres de três pppês e Cemitério, esse último recentemente descoberto e inacabado.

Veja mais

Contos

A morte da porta-estandarte e outras histórias, de Aníbal Machado.

Brás, Bexiga e Barra Funda noticias de São Paulo, de Antônio de Alcântara Machado.

Um atrapalho no trabalho, de John Lennon.

A orelha de Van Gogh, de Moacyr Scliar.

Secreções, excreções e desatinos, de Rubem Fonseca.

Veja mais

Biografias e autobiografias

Reading the paper

Muita gente gosta de ler e temos muitas, mas é difícil localizar a totalidade dessas obras, porque o termo “Biografias” não é utilizado para indexá-las. A alternativa é procurar pelo nome da pessoa ou por sua profissão: “pintores brasileiros”, por exemplo. Alguns títulos interessantes:

Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos. Duríssimo retrato do período em que o escritor esteve preso em terríveis condições, durante o Estado Novo.

Chatô, o rei do Brasil, de Fernando Morais. Biografia do polêmico e poderoso jornalista Assis Chateaubriand.

Pierre-Auguste Renoir, meu pai, de Jean Renoir. A história do pintor contada por seu filho cineasta.

Mutações, de Liv Ullman. A atriz norueguesa, musa de Ingmar Bergman, fala sobre família, relacionamentos, maternidade, carreira.

Toda mulher é meio Leila Diniz, de Miriam Goldenberg. A breve existência da atriz brasileira que marcou sua geração.

Ligeiramente fora de foco, de Robert Capa. O fotógrafo que cobriu a Guerra Civil espanhola e a invasão da Normandia pela tropas aliadas conta suas quase inacreditáveis aventuras.

Marilyn, uma biografia, de Norman Mailer. Uma visão bastante pessoal e não isenta de polêmica da vida e carreira de Marilyn Monroe.

Vida de Michelangelo Buonarrotti florentino, pintor, escultor e arquiteto (1568), de Giorgio Vasari. Escrita por um contemporâneo e amigo do pintor, a obra é a mais importante fonte histórica sobre Michelangelo.

Estrela breve Lupe Cotrim: uma biografia literária, de Leila Gouvêa. Sobre a professora da ECA que deu nome ao nosso Centro Acadêmico.

Veja mais

História

Bons livros que examinam determinados períodos da história do Brasil e do mundo podem ser leitura muito interessante.

1968: o ano que não terminou, de Zuenir Ventura, para conhecer a conjuntura e aspectos políticos, culturais e sociais do ano que marcou nossa história.

Os dez dias que abalaram o mundo, de John Reed. Os principais acontecimentos da Revolução Russa, contados pelo jornalista que estava lá.

Ela é carioca: uma enciclopédia de Ipanema, de Ruy Castro, para conhecer pessoas, lugares e instituições que explicam porque essa estreita faixa de terra do litoral carioca é um dos símbolos do nosso país.

As noites das grandes fogueiras uma história da Coluna Prestes, de Domingos Meirelles. Sobre a marcha revolucionária que entrou para a história brasileira.

É dando que se recebe e mais 1499 frases tiradas da boca da história 1964-1994, de Carlos Eduardo Novaes.

Todos os sócios do presidente, escrito por Gustavo Krieger. Para saber mais sobre os escândalos de corrupção do governo Collor.

1961: que as armas não falem, em que o jornalista Paulo Markun apresenta a crise sociopolítica que se segue à renúncia de Jânio Quadros.

Poesia

Reading Newspaper III

Poemobiles. de Augusto de Campos.

Morte e vida severina e outros poemas para vozes, de João Cabral de Mello Neto.

Marília de Dirceu e mais poesias, de Tomás Antônio Gonzaga.

Shakespeare’s sonnets.

Os livros citados são apenas uma seleção do que existe no acervo. Se você estiver interessado numa boa leitura não acadêmica e tiver dificuldades em desbravar nossos catálogos e estantes, não perca a calma. Peça ajuda para um dos nossos bibliotecários.

Veja mais

Leia também os outros posts deste blog em que fizemos boas sugestões de leitura:

Entre livros : sugestões de leitura

Livros-reportagem

Henrik Ibsen na Biblioteca: sugestões de leitura

Fotos de Mo Riza, Chris Gladis e Martin. Fonte: Flickr, licença Creative Commons.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: