O mundo dos dicionários e enciclopédias

DSC_0476aAs bibliotecas, pelo menos as maiores, costumam ter uma coleção chamada de Coleção de referência ou Obras de referência; os frequentadores mais assíduos chamam simplesmente de Referência. Resumidamente, é formada por livros que ajudam a usar outros livros ou para desfazer dúvidas pontuais, por exemplo, dicionários, enciclopédias, glossários, bibliografias, tesauros etc.

Também se entende por obras de referência aquelas obras fundamentais para determinado campo de estudo.  Este é o conceito que fundamenta, por exemplo, um livro como este: Brasil: obras de referência 1965-1998. Aqui a autora listou aquelas que seriam as obras essenciais para entender o Brasil em diversas áreas, como agricultura, economia, filosofia etc. Mas não é disso que estamos tratando aqui.

Quem já consultou a coleção de referência da Biblioteca da ECA deve ter se deparado com a variedade de material, especialmente dicionários.

Além daqueles conhecidos de todos, que alfabeticamente listam os vocábulos de uma língua, como Houaiss ou o Michaelis, temos os que se limitam a compilar os vocábulos de uma área do conhecimento, por exemplo: Dicionário teórico e crítico de cinema, Dicionário de filmes brasileiros, Harvard concise dictionary of music, The new Grove dictionary of music and musicians, Dictionary of travel, tourism and hospitality, Dicionário de mensuração e pesquisa em relações públicas e comunicação organizacional…

Entre os curiosos ou engraçados: O pai dos burros: dicionário de lugares-comuns e frases feitas, traz as antipérolas que falamos e ouvimos todo dia; desviando do pudor dos dicionários tradicionais, o Dicionário do palavrão & correlatos (inglês-português), traz “certas palavrinhas que são sempre palavrões”; a palavra para ofender é o que oferece o Dicionário brasileiro de insultos; antes de virar bebida chique, a cachaça já tinha seu Dicionário folclórico da cachaça, nele você descobre que existem muitas maneiras de dizer-se bêbado: achar-a-rua-pequena, alatrevu, alto, elegante, embalado, encachaçado; mas você pode dizer que está apenas meio bêbado: alegre, entrado, zoró, meio-lastro, entroviscado etc. Nomes para a cachaça então, não tem fim: suor-de-cana-torta, sinhazinha, jamaica, januária etc.

Por conta de suas características de obras de consulta pontual, esse tipo de material, mais que qualquer outro, se beneficiou dos recursos eletrônicos, migrando rapidamente para esse formato.

Mas por que manter no acervo, ocupando espaço e juntando poeira, algumas obras de referência antigas, já que existem outras fontes de informação bem mais atualizadas na web? Bem, quando percebemos que o conteúdo de um dicionário está perfeitamente coberto por uma versão online mais completa e atual, nós o tiramos do acervo. Racionalizar o uso do espaço é fundamental na bibliotecas.

Mas há casos em que a versão mais nova não substitui a velhinha. Um exemplo clássico é o Dictionnaire critique et documentaire des peintres, sculpteurs, dessinateurs et graveurs, de E. Bénézit, obra que temos na edição de 1950. Além da importância histórica do dicionário, já encontramos em suas páginas referências a artistas que não constavam em fontes mais recentes, sejam elas impressas ou eletrônicas.

My Old camera

Outro caso interessante é o da obra The Encyclopedia of photography: a complete guide to amateur and professional photography, de 1940. Se a fotografia já mudou tanto, qual é a utilidade de uma enciclopédia tão antiga sobre técnica fotográfica? Um fotógrafo em busca de informações sobre uma técnica antiga de copiagem de fotos  nos deu uma boa razão: nessa enciclopédia existem explicações detalhadas sobre técnicas e procedimentos que há muito tempo não são mais utilizados e que os manuais modernos nem mais mencionam. Ou seja, tornou-se uma fonte de informação importante para o estudo da história da técnica fotográfica.

Você  conhece algum dicionário ou qualquer outra obra de referência de nosso acervo que, apesar de antigo e aparentemente desatualizado, ainda mereça ter seu lugar garantido nas nossas estantes? Avise-nos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: