Leitura como prazer

A leitura como veículo que nos transporta para outros lugares, com seus tons forjados em nossa própria imaginação, é elemento que amplia nossa esfera de presença no mundo. No mês das férias escolares esse post é um convite para tal ampliação, por meio do acervo da Biblioteca da ECA:

 

Aquela água toda
João Anzanello Carrascoza

Coletânea de contos em que um simples domingo de verão na praia se transforma em um exemplo singelo de beleza. Em “Passeio”, a expectativa por um fim de semana diferente leva toda a família a um estado de excitação e suspense. O primeiro beijo, descrito em “Cristina”, vem carregado do desejo inocente da primeira juventude. Lembranças dolorosas que incitam um jovem a se preocupar com a mãe e outras emoções para você descobrir nesta obra.

Sete gatinhos em 3 atos
Nelson Rodrigues

Silene é a única esperança que o contínuo Noronha tem de ver uma de suas filhas casada. Para preservar a pureza e a virgindade da jovem e financiar o futuro casamento, suas quatro irmãs são levadas à prostituição. Quando Silene faz uma revelação inesperada, a imagem de harmonia que a família se esforçava para manter se estilhaça, desencadeando sentimentos  e situações extremas que ora beiram a tragédia, ora o absurdo.

Secreções, excreções e desatinos
Rubem Fonseca

Os contos tratam de aspectos biológicos e anatômicos do homem, devolvendo-o a sua constituição animal. Em contos concisos e brutais, Rubem Fonseca mostra que sempre há algo que vai além dos aspectos físicos.

Contos de Perrault
Charles Perrault

O maravilhoso, o inexplicado, o impossível, o possível e passível de explicações. A magia que essa obra escrita traz é a preservação da oralidade, histórias feitas por humanos para humanos e que recorrem, muitas vezes, a alegorias, símbolos, fantasias para tratar de relações humanas, valores, sentimentos e comportamentos. Edição de 1989 da editora Itatiaia, com ilustrações de Gustave Dore e textos que abordam o universo dos contos.

Ilustração de Gustave Dore para o conto O pequeno polegar, integrante da obra Contos de Perrault (editora Itatiaia).

Um general na bilbioteca
Italo Calvino

Um país onde os chefes políticos são decapitados ao final de seu mandato. O Camponês que foi condecorado porque, na guerra, matou os inimigos da pátria, mas recebeu a pena de morte porque, na paz, matou o inimigo da aldeia. O Homem que nunca soube dar laço no sapato. Um arquivo em que estão fichados todos os habitantes do planeta.  OS clãs escoceses que se enfrentam numa guerra de religião. Os conjurados que matam o imperador César num dia ensolarado, enquanto os romanos fazem piquenique no campo. Esther Calvino, viúva do escritor, selecionou 32 narrativas  escritas por seu marido. Com estilos e linguagens diferentes, são como um roteiro da vasta obra do escritor, desde o neorrealismo até as experiências de vanguarda.

Teatro completo
Hilda Hilst

Composto de 8 peças — escritas num período de pouco mais de dois anos, de 1967 a 1969. O fato é significativo, pois se trata de período no qual o teatro em geral, e em especial o teatro universitário, adquire grande importância no país, tanto por sua significação política de resistência contra a ditadura militar como pela excepcional confiança na criação jovem e espontânea que se alastrava pelo mundo todo. Destempero e desequilíbrio ou, noutras palavras, criatividade visceral, é o que o leitor encontrará nessas peças, afinal, trata-se de Hilda Hilst.

The magic orange tree and other Haitian folktales
Diane Wolkstein

Diane Wolkstein foi a responsável por coletar e apresentar ao leitor desta obra  variados contos do folclore haitiano. Precedendo cada conto, Diane traz uma breve explicação sobre o mesmo, o que colabora para que adentremos neste rico território em que há uma figura especial: o contador de histórias, que ganha destaque nesta obra.

40 novelas de Luigi Pirandello
Luigi Pirandello

O  leitor poderá escolher vários percursos a trilhar: pode simplesmente ir passando de um conto a outro, sem se preocupar com o conjunto da paisagem, ou pode se deter e apreciar a gênese de uma determinada peça, concentrada em um núcleo de textos, ou,  numa só narrativa, como é o caso do ato único O homem da flor na boca, germinado do conto “Com a morte em cima”.
A galeria de figuras, tipos e situações que esta edição traz é uma expressão da vida – e da história humana – como farsa trágica.

Consulte disponibilidade e localização em nosso catálogo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: