Organizando seus fichamentos com o Mendeley: uma proposta

A palavra fichamento vem de uma época anterior à disseminação do uso de computadores, quando as anotações de leitura eram feitas em fichas, que depois eram organizadas num fichário. Mundo girou e provavelmente quase ninguém mais mantém um fichário com fichas para esse fim, mas a palavra permaneceu e continuou sendo usada para falar da prática de fazer anotações, apontamentos, comentários, resumos etc. de leituras, ou mesmos de palestras e aulas assistidas.

E em áreas de estudo como as nossas, em que as fontes de pesquisa são livros, artigos, filmes, partituras etc., fazer anotações no momento de leitura ou estudo dessas fontes continua sendo necessário. Anotar ajuda a lembrar, a tornar inteligível, a perceber se a ideia está ou não clara, inequívoca.

Hoje as pessoas fazem seus fichamentos num editor de textos qualquer, online ou offline. E quando se trata de um arquivo pdf fazem anotações no próprio documento, usando um programa como o Mendeley, por exemplo.

 

Para manter tudo num único lugar, use o Mendeley também para anexar seus fichamentos feitos no Google Drive, Dropbox, Word etc. Nesses casos adicione um link para o fichamento externo e abra-o no seu navegador preferido.

Mas como organizar tudo isso? Não faz mais sentido manter um fichário com fichas de cartolina. Uma sugestão para quem está trabalhando numa monografia é usar seu sumário-hipótese como estrutura de organização no Mendeley. Vamos supor que seu tema é formação de professores e seu plano de trabalho, ou sumário-hipótese, esteja montado. Crie no Mendeley uma estrutura de pastas com a mesma hierarquia de seu sumário

Lembre-se, essa estrutura não é fixa, é seu plano de trabalho, serve de guia para orientar nos próximos passos de sua investigação. Obviamente poderá ser mudada várias vezes à medida que a pesquisa avança.

Uma vez disposto o índice como hipótese de trabalho, as fichas e outros tipos de documentação deverão sempre se referir aos vários pontos do índice.

Pastas criadas, insira suas referências, PDFs e fichamentos no escaninho conveniente. A mesma referência pode estar em mais de uma pasta sem que isso signifique duplicação.

A citação acima veio do livro do Umberto Eco, Como se faz uma tese; sumário-hipótese, ou índice-hipótese, conforme Umberto Eco, é uma espécie de plano de trabalho a que você se propõe para a pesquisa, apresentada em forma de sumário. A divisão de pasta sugerida vem de exemplo usado no livro Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica, de Ângelo Domingos Salvador.

3 Responses to Organizando seus fichamentos com o Mendeley: uma proposta

  1. Jimson Vilela disse:

    Onde encontro o Mendeley?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: