Esquema de metadados para descrição de obras de arte em museus brasileiros

Tese

Autora: Camila Aparecida da Silva
Título: Esquema de metadados para descrição de obras de arte em museus brasileiros: uma proposta
Orientadora: Marilda Lopes Ginez de Lara
Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Defesa: 2020

Propósito, relevância e resultados:

Situado na linha de pesquisa “Organização da Informação e do Conhecimento”, área de concentração “Cultura e Informação”, do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI), este trabalho teve como objetivo propor um esquema básico de metadados para representar informações de obras de arte presentes em museus brasileiros. A aplicação de metadados possibilita otimizar o acesso e a recuperação informacional de objetos em uma coleção por meio da padronização de registros.

A partir da análise dos dados brutos de 2010 do Cadastro Nacional de Museus (CNM) do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), identificamos que parte significativa dos museus brasileiros com coleções de Artes Visuais não realiza registro de seus bens culturais. Além disso, o CNM não mapeou as diretrizes, princípios e metodologias utilizadas pelos museus do Brasil para a catalogação de seus acervos, apenas indicou os instrumentos de registro utilizados. Partimos, portanto, do pressuposto de que os museus com coleções de arte carecem de recursos metodológicos para o registro informacional de suas coleções, seja por desconhecimento ou por dificuldades (financeiras, de tempo, capacitação, recursos materiais) para implementá-los.

O desenho do esquema de metadados foi elaborado com base em três recomendações atualizadas e reconhecidas pela comunidade internacional, sendo elas, as Categories for the Description of Works of Art (CDWA) do Getty Research Institute, as diretrizes do Comitê Internacional para Documentação do Conselho Internacional de Museus (CIDOC ICOM) e a diretriz nomeada Standard Procedures for Collections Recording Used in Museums (SPECTRUM) da Collections Trust. Os conceitos de crosswalk e mapeamento, a literatura de Terminologia e a norma International Organization for Standardization (ISO) 25964-1/2: Information and documentation – thesauri and interoperability with other vocabularies serviram como apoio para o cotejo e a seleção dos elementos das diretrizes mencionadas considerados como básicos para a representação descritiva de objetos em uma coleção.

O esquema de metadados proposto foi testado em um conjunto diversificado de obras de arte localizadas em diferentes museus do país. A partir dessa amostra foi possível validar a aplicabilidade dos metadados para a descrição mínima de um objeto museológico de arte, bem como verificar a facilidade de sua implantação e a flexibilidade de sua estrutura, que possibilita a inserção de mais elementos descritivos de acordo com a necessidade de cada instituição e com as particularidades de seus bens culturais. Buscou-se, assim, contribuir para a promoção de boas práticas documentárias no Brasil e para a reflexão teórica no campo da documentação em museus por meio do diálogo entre as áreas do conhecimento da Ciência da Informação e da Museologia.

Motivação

Camila explica o que a levou a se interessar pelo tema:

Após concluir a graduação em Ciência da Informação e Documentação, eu queria muito trabalhar com acervo de artes. A pesquisa sobre o acervo do MAC USP que desenvolvi durante o mestrado em Museologia, sob a orientação da Profa. Ana Magalhães, me direcionou para a área de documentação em museus. Na ocasião, aprendi sobre as diretrizes internacionais para o setor museológico e sobre o desenvolvimento dos registros das obras do museu, incluindo a criação da Seção de Catalogação. No mesmo período, as versões em português das recomendações SPECTRUM e CIDOC ICOM foram publicadas. Enquanto no mestrado a pesquisa se concentrou em um estudo de caso, no doutorado estudei as especificidades das coleções de arte dos museus brasileiros e, sob a supervisão da Profa. Marilda Lara, pude propor um recurso metodológico para a sistematização de registros para obras de arte.

Link para trabalho na biblioteca digital:
https://doi.org/10.11606/T.27.2020.tde-01032021-162722
E-mail da autora: camila.ap@alumni.usp.br

 

Para divulgar sua tese ou dissertação neste blog e redes sociais da Biblioteca, use este formulário.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: