Folha de rosto

A folha de rosto é um elemento obrigatório na elaboração de trabalhos acadêmicos, mas ela também gera algumas dúvidas. Começando pelo termo usado para se referir a essa parte do trabalho, afinal, é folha ou página de rosto?

O Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia de Murilo Bastos da Cunha e Cordélia Robalinho de Oliveira Cavalcanti prefere o termo página de rosto, definindo-a como:

Página que, no início de um item (documento/livro), apresenta a informação mais completa sobre o título, a responsabilidade, indicações da área de publicação, distribuição e outros elementos pertinentes.

A norma brasileira ABNT NBR 14724, que trata da apresentação de trabalhos acadêmicos, adota folha de rosto, já que essa parte do trabalho acadêmico é formada por duas páginas, a frente e o verso da folha.

Na parte da frente da folha (anverso) deve constar:

  • a) nome completo do autor
  • b) título: em letras minúsculas, com exceção da primeira letra, nomes próprios e/ou científicos
  • c) subtítulo, se houver, deve ser precedido de dois pontos
  • d) indicação da versão original ou corrigida
  • e) número de volume: se houver mais de um, identificar em cada capa o respectivo volume
  • f) natureza: tipo do trabalho (dissertação ou tese) e objetivo (aprovação em disciplina, grau pretendido e outros); nome da instituição a que é submetido; área de concentração
  • g) nome do orientador e, se houver, co-orientador
  • h) local (cidade)
  • i) ano de depósito (da entrega)

Uma das dúvidas que surgem nesse momento do trabalho é se a versão corrigida da tese ou dissertação precisa de nova folha de rosto? Sim, é preciso indicar que se trata de versão corrigida, e eventualmente corrigir a ficha catalográfica, atualizando número de páginas ou qualquer outro dado.

Outra dúvida tem a ver com o item f da lista acima quando diz que deve-se indicar o ‘grau pretendido’. Algumas autoras não se sentem representadas pelo título de mestre, e perguntam se é possível usar mestra.  As Diretrizes… usam em seus exemplos doutora para autoras e mestre para ambos, embora dicionários digam que mestre é um substantivo masculino. O Houaiss diz também que mestra é a “mulher que se dedica ao ensino; professora”.

Embora não dicionarizada, essa acepção de mestra como mulher que obteve o grau de mestrado vem se impondo pela prática das pesquisadoras.

Já o verso da folha de rosto deve trazer a ficha catalográfica, que também deve ser atualizada caso se trate de versão corrigida, e a autorização para reprodução.

Autorizo a reprodução e divulgação total ou parcial deste trabalho, por qualquer meio convencional ou eletrônico, para fins de estudo e pesquisa, desde que citada a fonte

As Diretrizes para apresentação de dissertações e teses da USP – Parte I (ABNT) trazem modelos de páginas de rosto a partir da página 31, vale consultar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: