Cuidados com os livros na pandemia

29/04/2020

Quando nossas bibliotecas reabrirem, sabemos que muita coisa vai precisar mudar. A preocupação fundamental será continuar prestando serviços sem colocar em risco a saúde dos usuários e da equipe. E evitar a propagação do corona vírus.

Por enquanto, continuamos trabalhando em nossas casas e estudando as medidas que serão implantadas. Bibliotecas do mundo todo estão empenhadas nisso, neste momento.

Mas, e as pessoas que têm contato com livros em suas atividades normais e temem que, em algum momento, seus livros possam ter sido expostos ao contágio? Quem comprou livros físicos pela internet? Quem precisou sair de casa para trabalhar e levou livros ou documentos?

foto: Pixabay

Por enquanto, a recomendação dos especialistas é a quarentena. Um grupo de bibliotecários da USP preparou documento com diretrizes para o funcionamento futuro das bibliotecas. Ainda não é um documento oficial, portanto não vamos divulgá-lo na íntegra, mas a recomendação para livros devolvidos é a quarentena de 5 a 14 dias, considerada o método mais eficiente. Ou seja, se você comprou livros ou tem receio de ter exposto seus livros ao contágio, deixe-os quietinhos num canto da casa por 14 dias. Se for possível, mantenha os coitadinhos num local onde as pessoas não circulem muito.

O Arquivo Geral da USP divulgou para os funcionários que manipulam documentos em papel um alerta recomendando não tocar nos olhos, nariz e boca enquanto manuseiam documentos e lavar as mãos frequentemente com água e sabão. 

Para saber mais sobre o assunto, vejam o que dizem os especialistas:

Persistence of coronaviruses on inanimate surfaces and their inactivation with biocidal agents

How to sanitize collections in a pandemic

Pandemic preparedness

COVID-19 y el sector bibliotecário global

IFLA – COVID and the global library field

 


Fontes de informação em audiovisual

22/04/2020

Quem pesquisa cinema, televisão e linguagens audiovisuais em geral não conta, no momento, com nenhuma base de dados especializada na área dentro do universo da fontes de informação assinadas pela USP e pela CAPES.

As bases mais importantes e completas que cobrem esses assuntos são as da Federação Internacional dos Arquivos do Filme – FIAF. Nossa assinatura, lamentavelmente, foi descontinuada há cerca de dois anos. Embora nossos professores reafirmem constantemente seu interesse nesse serviço, ainda não recebemos resposta positiva da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica – Aguia.

Mas, embora as bases da FIAF façam falta, não estamos totalmente sem recursos. As bases de dados multidisciplinares disponíveis no Portal de Periódicos CAPES e na lista de bases da Aguia trazem muito material para a área. Vejam:

Art Full Text

Base especializada em artes, inclui cinema e fotografia. Dá acesso ao texto completo dos artigos em pdf e permite busca por imagens. Entre as revistas indexadas, temos: JCMS: Journal Of Cinema & Media Studies; Cinema Journal; Framework: The Journal Of Cinema & Media; Millennium Film Journal; Screen;  Journal Of Popular Film & Television; Film History; Television Quarterly;  Entertainment Design. O acesso é pelo Portal CAPES e também pelo site da Aguia, mas esse acesso eventualmente falha. Se isso acontecer, basta acessar o Portal CAPES e buscar pelo nome da base.

Para saber mais, vejam este tutorial

Academic Search Premier

Base multidisciplinar, da mesma empresa que a Art Full Text. As interfaces são muito semelhantes, ou seja, as orientações do tutorial acima são válidas para esta base. Além disso, é possível buscar em ambas ao mesmo tempo, basta clicar em Escolher bases de dados.

 

JSTOR 

A coleção Arts and Sciences da JSTOR cobre também a área de audiovisual, e inclui livros e capítulos de livros, além de artigos de revistas. Se buscarmos por Cinema OR Motion Picture usando o filtro e-books e restringindo a busca às áreas African American Studies, African Studies, American Studies, Asian Studies e Communication Studies, recuperaremos 2184 capítulos de livros. 

Project Muse

Base que reúne periódicos da área de Ciências Humanas. Traz 3355 artigos no tópico Film, Theater, and Performing Arts

Scopus

Uma das mais abrangentes e importantes bases de dados multidisciplinares, é uma importante fonte de informação acadêmica para qualquer área do conhecimento. Indexa 576 revistas da área Visual Arts and Performing Arts e 415 da área Communications e mostra o número de citações recebidas pelas publicações em cada ano.

Mais informações neste tutorial e neste outro post.

Filme B

É um portal com informações sobre o mercado de cinema no Brasil. Como só é possível o acesso a um usuário por vez, normalmente a consulta pode ser feita apenas nos computadores da Biblioteca. Nesse período, único jeito é enviar um e-mail para nós especificando a demanda. Tentaremos atender!

Portal CAPES

Reúne muitas bases de dados de todas as áreas do conhecimento e pode ser excelente fonte de informações para qualquer pesquisador. Nossa sugestão é fazer a busca pelo seu assunto específico e verificar qual das bases do Portal traz o melhor resultado. Por exemplo, se estamos fazendo uma pesquisa sobre mulheres cineastas, podemos digitar na busca por assunto do portal a expressão “women filmmakers“. Assim mesmo, em inglês e entre aspas. Os filtros por Coleção e Título do periódico, no lado esquerdo da tela, mostram quais bases de dados e revistas publicaram o maior número de artigos sobre o tema. Descobrimos até que existe uma revista chamada Feminism, Culture, and Media Studies, que pode ser muito interessante para quem estuda o tema.

 

Acesso

Todas as fontes de informação citadas são de acesso restrito, assinadas pela USP ou pela CAPES. Portanto, para consultá-las e abrir o texto completo dos documentos, é necessário estar conectado à rede VPN da USP. Saiba como fazer isso neste link. É simples.

Mas também existe muita informação de acesso aberto circulando por aí. Por exemplo:

DOAJ – Directory of Open Acess Journals

Portal de Revistas da USP

Produção USP   – Obs.: nem tudo é de acesso aberto

Redalyc – Red de Revistas Cientificas de America Latina y el Caribe,España y Portugal

Dúvidas, dicas, ajuda? Já sabem, não? Falem conosco pelo e-mail ecabiblioteca@usp.br. A Biblioteca está fechada, mas os bibliotecários estão trabalhando em casa.


Fontes de informação em música

06/04/2020

Além dos acervos físicos de livros, revistas, partituras e gravações da Biblioteca da ECA e outras bibliotecas da USP,  o estudante e o pesquisador da área de música conta com diversas fontes de informação disponíveis online, assinadas pela USP e pela CAPES. As principais são:


Oxford Music Online (inclui Grove Music Online, Oxford Companion to Music e Oxford Dictionary of Music):  Informações de caráter enciclopédico.
Classical Music Library: gravações de música para ouvir online.
Classical Scores Library: partituras de música para baixar.
RILM Abstracts of Music Literature (EBSCO): artigos de periódicos acadêmicos, a partir de 1967
RIPM – Retrospective Index to Music Periodicals (EBSCO): artigos de periódicos acadêmicos, de 1800 a 1950 (aproximadamente)

Além dessas fontes especializadas, temos bases de dados multidisciplinares que também indexam revistas de música, como: JStor
Scopus, Academic Search Premier e Muse.

foto de Machrouh Med Sami – Flickr


Todas essas fontes de informação estão disponíveis no portal da Agência USP DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO ACADÊMICA (AGUIA) – antigo SIBi, neste link: http://www.aguia.usp.br/bases-dados/

Como são conteúdos de acesso restrito, assinados pela USP e CAPES, para acessá-los de fora da USP é necessário estar conectado ao VPN (Virtual Private Network) da USP. As instruções para instalação do programa estão aqui:
http://www3.eca.usp.br/biblioteca/servicos/uspsemfio

Como usar?

Os produtos da Oxford Music Online e as bases Classical Music Library e Classical Scores Library são bastante intuitivos e fáceis de usar. Em geral, dispensam explicações. Neste post aqui do Blog demos algumas dicas sobre o portal da Oxford:
https://bibliotecadaeca.wordpress.com/2013/04/29/oxford-music-online/

Já as bases de dados de artigos de periódicos são um pouco mais complexas, sobretudo porque oferecem muitas ferramentas para melhorar a qualidade da pesquisa, como: busca avançada em campos específicos, serviços de alerta, pastas virtuais para armazenar referências, possibilidade de exportar para gerenciadores de referências, tesauros ou listas de assuntos usados na base, elaboração automática de referências, localização de artigos por semelhança etc.


RILM e RIPM (EBSCO)

Para ajudar na utilização das bases de dados da EBSCO fizemos um tutorial simples mostrando as várias telas e recursos da base Art Full Text, muito semelhante às duas bases de música (RILM e RIPM) e à base Academic Search Premier, multidisciplinar. Embora os recursos disponíveis possam diferir um pouco de base para base, como são da mesma plataforma, o tutorial vale para todas.

Art Full Text (e outras bases da EBSCO)

Uma explicação adicional importante: as bases RILM e RIPM trazem links para o texto completo dos artigos, mas não para todos. Será necessário, eventualmente, necessário buscar o pdf em outras fontes. Observem a diferença nas imagens abaixo.

Artigo com link para o texto em pdf. Basta clicar e fazer o download.

Já neste outro caso, a base não traz o link para o pdf do artigo:

O que fazemos? Procuramos a revista Early Music na lista de revistas eletrônicas assinadas pela USP, que vai nos remeter a outras fontes nas quais podemos acessar o artigo.

 

Entretanto, é bom lembrar que nem todas as revistas indexadas nessas bases são assinadas pela USP e pela CAPES. É possível que nossas buscas conduzam a referências de artigos que não vamos conseguir acessar. Se isso acontecer, entrem em contato com a Biblioteca da ECA pelo e-mail ecabiblioteca@usp.br, para verificarmos se podemos fazer alguma coisa. Além disso, muitas revistas ainda estão disponíveis apenas em papel, no acervo físico das bibliotecas. Pesquisa requer muita paciência!

Muse e JSTOR

Já fizemos posts sobre essas duas bases, que são bastante simples de usar e têm interfaces amigáveis.

https://bibliotecadaeca.wordpress.com/2016/10/31/project-muse/

https://bibliotecadaeca.wordpress.com/2015/09/28/jstor/

Sobre a base Scopus, uma das multidisciplinares mais completas, estamos preparando um tutorial que divulgaremos em breve.

 

Busca Integrada da USP e Portal de Periódicos da CAPES

Esses dois portais permitem a busca simultânea em diversas fontes de informação. São ótimos para uma exploração inicial do tema da pesquisa, porque ajudam a encontrar as fontes mais interessantes. São muito fáceis de usar e bastante semelhantes entre si, pois utilizam o mesmo software. A desvantagem é que oferecem menos recursos para refinar as buscas. 

Ambos podem ser acessados remotamente sem conexão VPN, mas o conteúdo das revistas pagas não estará disponível.


https://www.periodicos.capes.gov.br/

http://buscaintegrada.usp.br/

 

Dúvidas? Curiosidades? Comente aqui ou mande mensagem para ecabiblioteca@usp.br.


Sugestões de filmes

30/03/2020

Gostamos de fazer listas temáticas e sugerir filmes do nosso acervo de DVDs – que é grande e muito bem selecionado. Mas, com a Biblioteca da ECA fechada devido à pandemia da COVID-19, isso não faz sentido.

Para não perder o hábito, vamos lá fazer o que todo mundo faz e indicar alguns filmes simpáticos sobre arte, cinema e música do catálogo da Netflix.

Com amor, Van Gogh (Dorota Kobiela, Hugh Welchman)

Animação que procura recriar os últimos dias do pintor Vincent Van Gogh. Feito a partir de telas pintadas à mão, inspiradas nas obras do próprio artista.

Grandes olhos (Tim Burton)

Baseado na vida de Margareth Keane, pintora estadunidense que alcançou grande sucesso com suas telas representando crianças com olhos imensos. A artista, entretando, precisou lutar pelo reconhecimento, pois sua obra era assinada com o nome de seu marido.

O diabo na encruzilhada (Brian Oakes)

Documentário sobre o lendário bluesman Robert Johnson e os mistérios que cercam sua vida e sua morte.

Five came back (Laurent Bouzereau)

Minissérie documental sobre cinco grandes diretores de Hollywood que interromperam suas carreiras para realizar filmes de propaganda durante a Segunda Grande Guerra: John Ford, William Wyler, John Huston, Frank Capra e George Stevens.

Minha obra prima (Gastón Duprat)

Comédia argentina sobre o plano de um marchand para ganhar finalmente algum dinheiro com a obra se seu amigo, um pintor rabugento e falido. O problema é que a ideia é boa, mas ilegal.

Velvet Buzzsaw – Toda arte é perigosa  (Dan Gilroy)

Suspense sobre o mundo do mercado da arte. Um crítico e uma galerista inescrupulosos tentam ganhar dinheiro roubando a obra de um pintor recém-falecido.

 

O barato de Iacanga (Thiago Mattar)

Documentário sobre o Festival de Águas Claras, evento musical realizado nos anos 1970 e 1980 numa fazenda próxima a Iacanga, uma pequena cidade no interior de São Paulo, que alcançou proporções que seus organizadores não imaginavam.

 

 

 

 

 

 


Acesso a recursos online

23/03/2020

A USP coloca à disposição da comunidade muitos recursos online para pesquisa acadêmica. Alguns são de acesso aberto, outros são assinaturas só disponíveis para quem é da USP. Os principais são:

Teses e dissertações – acesso aberto
Produção Intelectual de docentes – acesso aberto
Portal de Revistas USP – acesso aberto
Portal de Livros Abertos da USP – acesso aberto
Revistas Eletrônicas – acesso USP
Bases de dados – acesso USP

Como acessar?

Teses e dissertações

Todas as teses e dissertações defendidas na USP estão cadastradas no Dédalus, o Banco de Dados Bibliográficos da USP. As que foram defendidas a partir de meados dos anos 2000, aproximadamente, estão disponíveis online. O link “Clicar sobre o botão para acesso ao texto” remete à Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. É só e baixar o pdf. O acesso aberto para público em geral.

Produção Intelectual de Docentes da USP

Toda a produção dos docentes e técnicos da Universidade de São Paulo está cadastrada em seu repositório institucional. São artigos, livros, capítulos de livros etc. Em alguns casos pode não ser possível acessar o texto completo da produção – livros publicados por editoras comerciais e artigos em revistas que a USP não assina, por exemplo – mas há muito conteúdo disponível em acesso aberto.

Portal de Revistas USP

A USP publica 191 revistas acadêmicas, todas de acesso aberto. Os artigos podem ser localizados por autor, título e palavra-chave, neste link.

Portal de Livros Abertos da USP

Livros acadêmicos e formato digital de autoria de professores e funcionários da USP. Neste link.

Revistas Eletrônicas

Este portal reúne todas as revistas eletrônicas assinadas pela USP e pela CAPES, às quais também temos acesso. O portal serve para localizarmos revistas como um todo. Se quisermos saber, por exemplo, se temos acesso à revista Art in America, basta fazer a busca por esse título. Para localizar artigos de revistas, é necessário usar outras ferramentas, que apresentaremos a seguir. Importante: revistas de acesso fechado só podem ser consultadas nos computadores da USP ou por usuários conectados ao VPN da USP.

Bases de dados

Temos acesso, atualmente, a 248 bases de dados para busca de artigos de revistas acadêmicas internacionais, além de outros conteúdos igualmente interessantes. Entrando nessas bases podemos localizar artigos por assunto, título, autor etc. Muitas delas já dão acesso ao texto completo em pdf.  Destacamos aqui as bases mais interessantes para as áreas da ECA, mas convidamos nossos leitores a explorarem o recurso e descobrirem outras.

Importante: bases de dados de acesso fechado só podem ser consultadas nos computadores da USP ou por usuários conectados ao VPN da Universidade.

Portal de Busca Integrada

Um jeito simples de buscar em todos (ou quase todos) os recursos simultaneamente é a Busca Integrada da USP. Trata-se de um sistema pelo qual podemos localizar as teses, a produção intelectual dos docentes, os artigos das revistas publicadas pela USP e boa parte do conteúdo das revistas eletrônicas assinadas pela USP e CAPES. Além de buscar o mesmo conteúdo do Dédalus (livros e outros documentos físicos das bibliotecas da USP). Uma busca por Leonardo da Vinci, por exemplo, vai localizar 263 itens nos acervos físicos da USP, mais de 13.000 artigos de revistas. Há muito material disponível online, tanto de acesso aberto quanto de acesso restrito à USP ou usuários do VPN.

Mais informações sobre essa ferramente neste post.

VPN USP

É uma rede privada, exclusiva para membros da comunidade USP, que dá acesso via internet a todos os recursos assinados pela USP e pela CAPES. Basta instalar um programa em seu computador pessoal e terá acesso remoto aos mesmos conteúdos que acessa pelos computadores da USP. Instruções de instalação aqui.


Bibliotecas em tempo de coronavírus

16/03/2020

Atualização: A partir de amanhã, 17 de março, a Biblioteca da ECA estará fechado ao público. Mais detalhes:

http://www3.eca.usp.br/biblioteca/comunicado

Muitas informações importantes estão sendo divulgadas sobre a pandemia do coronavírus, ao lado de notícias de fontes discutíveis e dados não confirmados.

A USP, até o momento em que escrevemos este texto, suspendeu as aulas mas não as atividades administrativas, e nem autorizou o fechamento das bibliotecas.

Até o momento, nossa perspectiva é atender em horário reduzido, das 8 às 18 horas, com redução dos serviços oferecidos, mas é possível que esse quadro se altere nas próximas horas. Todos os itens que estão emprestados foram renovados até o dia 22 de abril, exceto aqueles que já estão atrasados.

Todas as informações serão divulgadas pela nossa página no Facebook e pelo nosso site, nas Notícias e nos Comunicados.

Publicamos aqui uma seleção de textos, comunicados e fontes de informação sobre o assunto que estão circulando pela USP. Leiam e acompanhem as atualizações.

 

INFORMAÇÕES DO COMITÊ PERMANENTE USP COVID-19

coronavirus.usp.br

 

JAMA NETWORK

https://jamanetwork.com/journals/jama/pages/coronavirus-alert

Informações atualizadas e com acesso liberado ao público geral. Fonte: e-mail da Agência USP de Informação Acadêmica para as bibliotecas.

 

FAPESP – COMUNICADO AOS PESQUISADORES

http://agencia.fapesp.br/comunicado-da-fapesp-aos-pesquisadores-sobre-a-covid-19/32736/

 

FAPESP – NOTÍCIAS SOBRE O CORONAVÍRUS

http://agencia.fapesp.br/corona

 

CAPES – COMUNICADO SOBRE VIAGENS INTERNACIONAIS

https://www.capes.gov.br/36-noticias/10199-capes-orienta-bolsistas-sobre-viagens-internacionais

 

MATÉRIA ENVIADA PELO SciELO

O surto de coronavírus (COVID-19) ressalta sérias deficiências na comunicação científica [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em março/2020]

 

ENTREVISTA – PROFESSORA DEISY VENTURA (FSP/USP)

https://www.fsp.usp.br/site/noticias/mostra/19108

 

ENTREVISTA – PROFESSOR PAOLO ZANOTTO (ICB/USP)

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-51859628?fbclid=IwAR3aBIxfcPC7ZYf5Nl-7cNsQXpLN-IluqEutG-zjy3c4GpjBMW4CByJBA50

 

MAPA DA JOHNS HOPKINS UNIVERSITY

Johns Hopkins University (JHU)

 

RECURSOS PARA BIBLIOTECAS

https://librarianship.ca/features/covid-19-resources/

 

MATERIAL DA CLARIVATE ANALYTICS, EM ACESSO ABERTO

Coronavirus Resources

 

OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

Matérias e análises sobre a cobertura da imprensa.

 

APLICATIVO CORONAVÍRUS-SUS

https://agenciaaids.com.br/noticia/ministerio-da-saude-disponibiliza-ferramentas-de-comunicacao-sobre-o-coronavirus/

 

BLOG DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE MEDICINA DA USP

https://spdbcfmusp.wordpress.com/

Muita informação de qualidade e atualizada. Sigam!


Orientação aos artistas

09/03/2020

Quem está fazendo sua tese ou dissertação em formato tido como “normal”, ou seja, texto acadêmico com introdução, objetivos, metodologia, desenvolvimento e conclusão, pode contar com a ajuda das Diretrizes para apresentação de dissertações e teses da USP. Na ECA usamos a versão Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), mas também há Diretrizes para outros estilos de normas.

Trata-se de um manual, preparado por bibliotecários da Universidade, que reúne num único documento as orientações de todas as normas necessárias para elaborar trabalhos acadêmicos: referências, citações, sumário, página de rosto, paginação etc. A consulta desse manual ajuda bastante mas, se as dúvidas persistirem, os bibliotecários podem dar uma força. Basta nos procurar.

Mas e os artistas? O pessoal da área de concentração Poéticas Visuais do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais costuma apresentar trabalhos em forma de gravuras, desenhos, objetos, livros de artista etc.  Outros programas, como o de Artes Cênicas, também aceitam apresentações gráficas diferentes e criativas. São trabalhos que pouco tem a ver com folhas de papel digitadas de um lado só e encadernadas em percalux de cor escura.

Envoltórios, tese de Marcos Martins

Nesses casos, as normas de formatação não têm aplicação rígida – ou nem mesmo se aplicam. Normas existem para ajudar, não para atrapalhar a existência do pesquisador.

As Diretrizes, por exemplo, recomendam a apresentação dos textos em papel branco ou reciclado, formato A4 (21 cm x 29,7 cm), digitados na cor preta. Essa indicação, naturalmente, não precisa ser seguida nos trabalhos de arte, nem em qualquer trabalho cujo programa permita abordagens mais criativas. Os limites para a “desobediência” às normas devem ser negociados entre o candidato e seu orientador.

Algumas informações, entretanto, são obrigatórias. Por exemplo:

página de rosto, contendo título do trabalho, nome do autor e do orientador, data, nome da instituição. São informações importantes para identificar o trabalho, e interessam tanto ao leitor quanto ao pessoal da biblioteca

folha de avaliação ou aprovação, com nome completo do candidato, título, natureza: tipo do trabalho (dissertação ou tese) e objetivo (aprovação em disciplina, grau pretendido e outros); nome da instituição; programa e área de concentração, data de avaliação ou aprovação,nome, titulação e instituição a que pertence os componentes da banca.

resumo e palavras-chave, informações muito importantes para a compreensão do trabalho pelo leitor, mesmo que seja um trabalho de caráter visual, por exemplo. E não se esqueçam das pobres das bibliotecárias, que precisam entender seu trabalho para catalogá-lo e divulgá-lo de forma correta. É um livro de artista? Um livro-objeto? Um fotolivro? Nenhuma das anteriores? Mesmo que para você, o autor, essas categorias não tenham tanta importância, talvez tenham para outros pesquisadores, que procuram por esses termos com muita frequência aqui na Biblioteca da ECA.

normalização das citações e referências, caso sejam feitas citações e referências a textos e outros documentos, como é o caso da maioria dos trabalhos acadêmicos, ainda que sejam trabalhos práticos. Se você vai citar alguém, é importante que essa citação seja feita de forma correta e que a referência possa ser identificada pelos seus leitores. Se ficar difícil, corra até a Biblioteca e peça ajuda. Mas é mesmo obrigatório citar e referenciar nesse tipo de trabalho? Bem, localizamos alguns no acervo que não apresentam nada disso. Consulte seu orientador.

Para itens como formato, encadernação ou forma de acondicionamento, apresentação gráfica, tipo de papel etc, as escolhas são do artista. Temos no acervo trabalhos  acondicionados em caixas, pastas  ou sacolas plásticas, menores que um smart phone ou maiores que uma TV de 32 polegadas. A Biblioteca recebe todos os trabalhos que foram aprovados pela banca. Nosso único problema é o local de guarda. Trabalhos que não cabem nas estantes normais, ou que sejam tão frágeis que possam se deteriorar se não forem manuseados com muito cuidado talvez não fiquem nas estantes abertas, mas em salas de consulta mediada pelos funcionários que denominamos Coleção Especial. Assim, se sua tese não estiver na estante com as demais, fale conosco. 

Tese de Gustavo Garcia da Palma

O corpo, o artista e a feiticeira – tese de Kim Cavalcante

Cidade entre olhares, tese de Júlia Lopes da Mota

Deriva, dissertação de Helena Rodrigo Küller

Da imensidão ao poema, tese de Tiago Cardoso Gomes

Para conhecer esse acervo, porque nossas teses e dissertações são as mais bonitas da USP!

E a ficha catalográfica, que causa tanta perplexidade entre os autores, sejam artistas ou não? A ficha é um elemento exigido pelas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas para elaboração de trabalhos acadêmicos (NBR 14724), mas, se o autor e o orientador estiverem de acordo quanto a isso, pode ser eliminada. Para prepará-la não é necessário pedir nada aos bibliotecários, basta preencher este formulário disponível no site da Biblioteca e a ficha será gerada automaticamente.

Dúvidas? Procure a bibliotecária ou os bibliotecários de referência da ECA.

 

 

 

 

 

 


Um livro de cada área

02/03/2020

A ECA é diversa, não é? Repetimos isso com frequência com certo orgulho.

Para ajudar os novatos a adentrar nessa nossa diversidade, e quem sabe, interagir com pessoas de outros cursos falando de outras coisas além das novidades dos serviços de streaming de vídeo, indicamos um livro fundamental de cada uma das nossas áreas.

A seleção foi feita baseada nos nossos números de circulação de anos anteriores: selecionamos uma obra de cada área entre as que mais foram emprestadas.

Artes visuais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Propaganda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Televisão

Teatro

Cinema

Turismo

Biblioteconomia

Música

Editoração

Educomunicação

Rádio

Relações Públicas

 

 


Esta é a sua biblioteca

14/02/2020

Calouro e caloura da ECA, este post é especial para você, leia com atenção assim que acabarem as festas.

Na Biblioteca da ECA você têm à disposição um grande e bem selecionado acervo de livros, teses, filmes, partituras, CDs, discos em vinil, livros de artista, catálogos de exposições, revistas acadêmicas de todas as áreas, revistas populares antigas e muitas outras coleções interessantes. Quase tudo disponível para empréstimo, menos os materiais raros ou muito frágeis.

Além disso, a USP publica e assina uma quantidade de revistas eletrônicas, que o pessoal a Biblioteca pode ajudar a conhecer e explorar.

E se você precisar de um livro de outra biblioteca da USP? Muito fácil, os alunos da USP podem fazer empréstimos em qualquer uma das nossas bibliotecas, com seu cartão USP ou e-card.

Quantidades e prazos

alunos de graduação – 10 itens por 10 dias

alunos de pós-graduação – 15 itens por 21 dias

O prazo de empréstimo pode ser renovado por 3 vezes, se ninguém fizer uma reserva do material que está com você. Dá para fazer pela internet, pelo aplicativo ou entrando em contato com a Biblioteca. Veja as instruções neste link.

Espaços de estudo

Temos mesas para estudo individual, salas de estudo em grupo, salas para assistir filmes coletivamente, cabines para ver filmes individualmente. Se você gostar de bibliotecas, pode passar o dia todo na Biblioteca da ECA.

A reforma

No momento, estamos passando por uma reforma, que deixou nosso espaço menor e mais barulhento, além de meio bagunçado. O piso da entrada da Biblioteca estava cedendo, e como não queríamos acabar num buraco, tivemos que mandar consertar.

Mas a obra está no final. Se não houver imprevistos, em meados de março já voltaremos a abrir nossa porta no saguão do prédio central da ECA. Por enquanto, a entrada está sendo pelo jardim, em frente ao monumento Lugar com Arco, obra da professora Norma Grinberg.

 

Visitas guiadas

Durante todo o mês de março, vamos oferecer visitas guiadas à Biblioteca da ECA. Mostraremos espaços, serviços, acervo, modo de usar, segredos e perigos. Não percam. Basta aparecer e pedir para fazer a visita, nos seguintes horários:

das 9 às 20 horas, nas horas cheias (9, 10, 11 e assim por diante)

Onde encontrar informações

Temos tem um site, onde você pode achar  praticamente tudo o que precisa saber sobre a Biblioteca da ECA. Clique aqui. Usamos Facebook, Twitter e Instagram para divulgar novidades e informações interessantes. Este blog também traz conteúdos novos toda segunda-feira, procurem acompanhar. Uma vez por mês enviamos nosso boletim Acontece na Biblioteca, que você pode assinar neste link.

Catálogos

Para localizar livros e outros materiais em qualquer biblioteca da USP, acesse o Dédalus, nosso catálogo. Se quiser encontrar, além dos acervos físicos das bibliotecas, muitos conteúdos disponíveis online, use o Portal de Busca Integrada. Dúvidas para usar essas ferramentas? Passe na Biblioteca e fale conosco, ou faça uma visita guiada.

Treinamentos

Quem quiser ou precisar se aprofundar um pouco mais em suas pesquisas ou conhecer melhor os recursos que a Biblioteca oferece, pode marcar um treinamento conosco. Você vai ver que a dissertação, o TCC,  ou mesmo os trabalhos das disciplinas vão sair com mais facilidade.

Uma brincadeira

Vamos nos divertir um pouco com o acervo da Biblioteca. Neste primeiro mês de aulas, estamos organizando uma pequena exposição de livros e filmes indicados pelos próprios funcionários da Biblioteca. Convidamos os alunos a participar da atividade. Basta escolher um livro ou filme do qual vocês gostem e colocar nele um impresso com seu nome a alguma observação sobre o material e deixar no expositor. Os impressos vão estar disponíveis no local.

Se preferir, faça uma postagem nas redes sociais falando sobre um livro ou filme, usando a hashtag #sugestãoBibliotECA. Só pedimos que seja um título do nosso acervo.

 


Quais são os assuntos dos livros da Biblioteca da ECA?

11/02/2020

Uma das principais dificuldades de qualquer catálogo de biblioteca é que não é possível ter uma ideia do todo. Pensando nisso, fizemos uma visualização dos assuntos dos livros (não entraram produção científica e nem teses e dissertações) do catálogo da Biblioteca da ECA.

O acervo da Biblioteca da ECA é indexado por assunto usando o Vocabulário Controlado da USP. O controle de vocabulário é importante para diminuir as variações da linguagem e melhorar a precisão da busca. Fica a dica: Quando for fazer uma pesquisa por assunto, pesquise antes o seu assunto no vocabulário controlado da USP e utilize o termo encontrado para sua busca no DEDALUS.

Escolhemos fazer primeiramente uma visualização em rede, pois evidencia as relações entre os assuntos.  Essas relações foram determinadas pela co-ocorrência no campo assunto, por exemplo, se o livro tem 2 assuntos: BIBLIOTECAS e TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, criamos uma relação entre estes dois assuntos.  Este é o resultado da rede no todo:

 

 

Utilizamos para definir as cores um algoritmo de clusterização que cria grupos. Nesta visualização, podemos ver os grupos principais: Turismo, Biblioteconomia, Propaganda e Marketing, Cultura, Comunicação, Educação, Linguística, Literatura, Jornalismo, Artes, Cinema, Teatro, Música.

Podemos olhar alguma área de mais de perto como por exemplo a de música:

Biblioteconomia e Editoração:

 

 

Turismo:

Teatro:

Cultura e comunicação:

 

Estamos desenvolvendo uma ferramenta para que se possa navegar pelos assuntos no catálogo da Biblioteca. Em breve ele estará disponível no site da Biblioteca.

 


%d blogueiros gostam disto: