Professores da ECA: Jean-Claude Bernardet

26/11/2018

porque você às vezes faz o filme pros amigos, faz pra você, você não sabe o que é público, então eu fiz o Cabra um pouco do jeito que eu fiz em resposta às questões que o Jean-Claude colocava

o trecho acima veio de uma fala do Eduardo Coutinho no 11º Festival Internacional de Documentários, dito numa mesa em homenagem a Jean-Claude Bernardet e está presente na nota introdutória da edição de Brasil em tempo de cinema de 2007, da Companhia das Letras.

Ensaísta, diretor, roteirista, ator, crítico de cinema e professor aposentado do curso de audiovisual da ECA, Jean-Claude Bernardet é autor de títulos obrigatórios sobre o cinema nacional. Além do já citado Brasil em tempo de cinema, seus títulos Cinema brasileiro: propostas para uma história, Cineastas e imagens do povo, Historiografia clássica do cinema brasileiro são também indispensáveis na estante de pesquisadores da área. Sobre Historiografia clássica do cinema brasileiro, Arthur Autran, professor da UFSCar, diz que “é o livro mais influente no Brasil no campo da historiografia do cinema”.

Mas se você ainda não tem esses títulos aí na sua estante, aqui na Biblioteca da ECA todos eles estão juntinhos na estante de cinema… E você encontra muito mais. Parte da produção crítica do professor pode ser encontrada nos jornais Movimento e Opinião, na nossa coleção de jornais e revistas antigos. O livro Trajetória crítica, tem antologia de críticas selecionadas pelo próprio autor, com textos publicados originalmente no Suplemento Literário do Estadão, Última Hora, A Gazeta entre outros.

Por ocasião de seus 70 a professora da ECA, Maria Dora Mourão, juntamente com Maria do Rosário Carneiro e Laure Bacqué organizaram o catálogo Jean-Claude Bernardet: uma homenagem, que traz seleção de suas críticas, fotos e listas bibliográficas de sua produção como ensaísta, roteirista, ator, diretor.

Outro volume, este feito quando de seu octogésimo aniversário, Bernardet 80: impacto e influência no cinema brasileiro, traz textos dos professores Mateus Araújo, Ismail Xavier, Rubens Rewald e Roberto Moreira.

Além de todas as áreas de atuação citadas acima, Bernardet também escreveu ficção. Duas delas de caráter autobiográfico, ou autoficção, como ele diz, Aquele rapaz e A doença: uma experiência; e dois livros em coautoria com o também professor da ECA Teixeira Coelho, Os histéricos e Céus derretidos.

E claro, a obra de Bernardet deu pano pra mangas para artigos e monografias, alguns exemplos:

Na alquimia das imagens. A crítica como produção: a crítica de Jean-Claude Bernardet nos anos de 1960″, tese de Maria Ignês Carlos Magno

Found footage em tempo de remix: cinema de apropriação e montagem como metacrítica e sua ocorrência no Brasil”, dissertação de Marcos Leandro Kurtinaitis Fernandes.

Aproveite que as férias estão chegando e conheça mais sobre o cinema nacional pela obra de um dos nossos professores.

 


Serviços para docentes

28/03/2016

Para os docentes da ECA, a Biblioteca oferece serviços específicos, alguns dirigidos exclusivamente aos professores, outros a todos os usuários. Conferindo!

Treinamentos ou apresentação de serviços e recursos de pesquisa em sala de aula, a pedido do professor. Basta solicitar à Biblioteca, com antecedência mínima de 15 dias.

bases

Visitas orientadas à Biblioteca para turmas de estudantes, para conhecer acervos e serviços em geral, ou direcionadas a um assunto específico, de acordo com a demanda do docente.

DSC_0610

Aquisição de livros e outros materiais. As sugestões de material podem ser feitas por um formulário no site da Biblioteca, ou pelo e-mail ecabiblioteca.aquisicao@usp.br. Alunos e funcionários também podem pedir, mas indicações dos professores têm sempre prioridade.

Reserva didática de livros. O professor pode enviar à Biblioteca uma lista dos livros que serão mantidos em reserva durante o semestre, ou seja, disponíveis apenas para leitura no local ou cópia xerox.

Salas multimídia equipadas com data-show , computadores, leitores de DVD e toca-discos vinil, que podem ser utilizadas para aulas ou reuniões, com capacidade para até 15 pessoas. A reserva pode ser feita pelo telefone 3091.4481 ou pelo e-mail da Biblioteca.

salas

Registro da produção intelectual dos docentes no Banco de Dados Bibliográficos da USP (Dédalus). O professor precisa avisar a Biblioteca quando publicar artigos ou lançar livros, filmes, discos etc., enviando um exemplar para integrar o acervo (sempre que possível). Esse procedimento é importante para a divulgação da produção dos docentes para os alunos e usuários da Biblioteca em geral. Além disso, é do Dédalus que a Universidade retira os dados para a elaboração de seu relatório estatístico sobre a produção docente. A produção intelectual dos docentes e técnicos da ECA pode ser consultada pelo Dédalus ou pela página de Publicações do site da ECA.

Catalogação na fonte e solicitação de ISBN para publicações oficiais da Escola. Veja como proceder neste link:
http://www3.eca.usp.br/biblioteca/servicos/ISBN/ISSN

E mais:

Sua tese ou dissertação é anterior à Biblioteca Digital de Dissertações e Teses da USP? É possível deixar seu trabalho acessível em pdf a todos os interessados. Basta nos enviar o arquivo e faremos o upload. Entre em contato conosco e descubra como fazer isso.

Lançou um livro novo? Venha fazer uma sessão de autógrafos ou um debate na Biblioteca.

Sugestão de algum novo serviço? Fale conosco.

ecabiblioteca@usp.br

(11) 3091.4071 / 4481


Dez livros de ficção de professores da ECA

21/12/2015

Você pensa que os professores da ECA apenas se dedicam à escrita acadêmica?

Alguns se aventuraram pela literatura de ficção, e produziram romances, contos, novelas. Preparamos uma lista de 10 livros para vocês conhecerem um pouco mais a produção dos professores da Escola. Todos fazem parte do acervo da Biblioteca da ECA.

1. Aquele rapaz

aquele rapaz

Do professor Jean-Claude Bernardet do curso de cinema. “É um retrato de época construído a partir de uma ótica que desliza do geral para o particular, a partir das proibições e censuras impostas pela família burguesa e das fugas, revoltas e recusas do filho que se reconhece no conceito de bastardo.”

2. Os histéricos: uma novela

histéricos

Jean-Claude Bernardet e Teixeira Coelho, ex-professor do curso de biblioteconomia, lançaram em 1993 pela Companhia das Letras esse romance epistolar.

3. Niemeyer: um romance

niemeyer

Uma biografia sobre Niemeyer que há vinte anos espera para ser escrita. Teixeira Coelho nos oferece “uma crítica à insaciabilidade moderna de biografar e ser biografado.”

4. Fliperama sem creme

fliperama

“Ser ou não ser (punk). Essa é a questão.” Do professor Teixeira Coelho.

5. Vamos ler Miroel Silveira

miroel

Seleção de contos do ex-professor do curso de artes cênicas.

6. Três mulheres de três pppês

ppp

Com edição bem cuidada da Cosac Naify e organização e posfácio do também professor da ECA, Carlos Augusto Calil, Paulo Emílio escreveu “seu livrinho de ficção […], estimulado por um concurso de contos do Paraná.” Paulo Emílio Sales Gomes foi professor do curso de audiovisual.

7. Cemitério

cemiterio

Duas obras inéditas de Paulo Emílio neste volume. Além da novela Cemitério, consta a peça Destinos.

8. Licor de amêndoas

Licor de Amêndoas

Contos do professor Victor Aquino, do departamento de relações públicas, propaganda e turismo (CRP). De um período em que o professor  assinava como Tupã Gomes Corrêa. Ainda do mesmo professor há o Cordel do CRP e e-books que podem ser baixados gratuitamente: http://goo.gl/UwVENv

9. Do tamanho do mundo

do tamanho do mundo

Da pena da professora Renata Pallottini, do curso de teatro, saíram muitos textos dramáticos, romances e poesias, muitos dos quais podem ser encontrados aqui na Biblioteca. Nesse título ela se aventura pela literatura infanto-juvenil.

10. Ataris Vort no planeta Megga: jornada para Alpha Centauri

ataris

O professor Artur Matuck, do CRP, se arrisca na ficção científica. Pela mesma coleção saíram dois outros títulos seus: Iompostioma e Kadmonvort.


%d blogueiros gostam disto: