A cara nova do catálogo de partituras

22/05/2017

Nosso catálogo de partituras foi recentemente integrado ao Banco de Dados Bibliográficos da USP – Dédalus. Mas, como o Dédalus tem aquele formato de catálogo de livros, foi criada uma interface específica para a busca de partituras, disponível no link:

http://colecoes.sibi.usp.br/partituras/

Para localizar um partitura, basta digitar os termos na caixa de busca, assim:

É possível refinar os resultados, usando diversos filtros de busca. O exemplo abaixo mostra como se pode recuperar partituras de Beethoven para orquestra e violino. Basta clicar na letra E (operador boleano AND).

Também seria possível excluir o violino do universo de obras de Beethoven para orquestra, clicando no NÃO. Ou filtrar por Gênero e forma e selecionar apenas os concertos.

Os registros são visualizados dessa forma:

Clicando no título, o registro no Dédalus é aberto.

A nova interface é mais amigável e intuitiva do que o Dédalus e do que a base Acorde, além de ser adaptada à busca de partituras. Agora é o momento de testá-la. Usem, explorem e nos avisem se não gostarem de alguma coisa, para podermos fazer os ajustes necessários. Façam seus comentários e sugestões aqui no post. Ou falem conosco pessoalmente, estamos aqui o dia todo.

Em breve o link Partituras do nosso site vai remeter diretamente à nova interface, mas a base Acorde vai continuar acessível por algum tempo, a partir do menu Catálogos.


Partituras no Dédalus

17/04/2017

O catálogo de partituras da Biblioteca da ECA foi migrado para o Banco de Dados Bibliográficos da USP – Dédalus, após mais de vinte anos de espera pelo início do processo e dois anos de trabalho do Departamento Técnico do SIBi e das bibliotecárias da ECA no planejamento e execução.

Um pouco dessa história já foi contado no trabalho Catalogação de partituras na Biblioteca da ECA, apresentado ao Seminário Internacional de Bibliotecas Universitárias. Felizmente, os problemas relatados nesse trabalho já foram ou estão sendo solucionados.

Agora, finalmente, o usuário pode buscar partituras e livros no mesmo local, sem necessidade de mudar de sistema, além de fazer renovações e reservas pelo Dédalus.

Ainda há muitos acertos a serem feitos, tanto por nós quanto pela equipe do DT-SIBi:

ajustes no formato de exibição das partituras (pontuação e outros detalhes)

aperfeiçoamento na busca por meio de expressão

acertar maiúsculas e minúsculas nos títulos (os registros mais antigos da base eram digitados em caps lock e a conversão automática não resolve tudo)

inserir novamente parte dos links para a primeira página digitalizada das partituras (havia links quebrados na base, que foram excluídos antes da migração definitiva)

colar etiquetas de código de barras nas  partituras e inserir o código nos registros do Dédalus.

Essa última atividade vai demandar muito tempo para ser concluída, devido ao tamanho do acervo: 12.666 volumes. Por esse motivo, inicialmente o usuário que solicitar o empréstimo precisará aguardar um pouco antes de levar o material. A demora vai depender da quantidade de itens a serem emprestados, mas não deve passar de alguns minutos.

A busca de partituras no Dédalus pode ser feita pelos mesmos elementos da base Acorde, ainda disponível no site da Biblioteca: compositor, título, título original, número de opus, meio de expressão, “assunto” (gênero e forma), casa publicadora, editor e arranjador. Quem desejar localizar apenas partituras, deve usar o filtro “Tipo de material”, no canto inferior esquerdo da tela do Dédalus.

E aguardem, em breve, mais novidades. Está sendo preparada, pela Divisão de Gestão de Tratamento da Informação do DT-SIBi , uma nova interface de busca específica para o acervo de partituras.

 

 

 

 

 


Dedalus e Busca Integrada, duas opções de renovação via web

20/05/2013

Existem duas opções para efetuar a renovação de seu empréstimo via Web: no Dedalus e no Portal de Busca Integrada.

Em ambos, o processo é mais ou menos parecido, no Portal da Busca Integrada é um pouco mais intuitivo, mas tanto faz renovar por um ou por outro.

No Dedalus: http://dedalus.usp.br

Depois de acessar o portal.

Clique em ‘identificação’.

DEDALUS (USP01) - Busca Simples

Digite número USP e senha, os mesmos usados nos balcões das bibliotecas. Nem todo mundo tem número USP, nesse caso digite o número que foi usado para criar seu cadastro, provavelmente CPF ou RNE, para estrangeiros.

Após fazer login, clique em ‘usuário’.

DEDALUS (USP01) - Busca Simples usuário

Vai aparecer uma tela como essa. Clique no número de empréstimos vigentes.

- Informações do Usuário - Resumo2

Depois disso você terá duas opções: renovar todos ou renovar selecionados

renovar todos ou

Agora como fazer a mesma solicitação no Portal da Busca Integrada: http://www.buscaintegrada.usp.br

Clique em ‘identificação’.

Digite número USP e senha, os mesmos usados nos balcões das bibliotecas.

Na primeira vez que você fizer login no Portal da Busca Integrada aparece uma tela solicitando que você configure algumas preferências, pode deixar isso de lado ou configurar de uma vez para não ter que passar por isso toda vez que logar. Depois vai aparecer seu nome no canto superior direito, clique em ‘minha conta’.

nome minha conta

Clique em ‘renovar todos’ ou renove só aquele que precisa ser renovado no momento.

renovar todos ou renovar 1

Se você não conseguir renovar seguindo as instruções acima, solicite renovação pelos telefones 3091-4071, 3091-4074 ou apareça aqui e peça a renovação no balcão. Você pode também pedir ajuda pelo e-mail ecabiblioteca@usp.br ou em nosso chat.


E-books no Dédalus

15/10/2010

Já é possível pesquisar e-books diretamente pelo Dédalus. Nesta última semana foi finalizado o processo de inclusão dos e-books – antes pesquisáveis apenas pelo SIBiNet – no catálogo online.  O trabalho foi realizado pela equipe do Departamento Técnico do SIBi/USP, que cadastrou mais de 100 mil e-books.

O Portal E-book iniciou suas atividades no segundo semestre de 2007, com um acervo de 188 mil livros eletrônicos adquiridos com apoio da FAPESP no âmbito do programa FAP-Livros, beneficiando docentes, pesquisadores, alunos e funcionários das três universidades (USP, UNESP e UNICAMP). Mas as formas de busca no portal são limitadas.

Agora, já é possível pesquisar utilizando todas as opções de busca que o Dédalus permite (busca simples, avançada, combinada, etc). Mas atenção, como foi um serviço de inclusão em lote, os assuntos geralmente estão no idioma do livro. A indexação com termos em português será feita, aos poucos, pelas bibliotecas. Por enquanto, convém que a pesquisa por assunto seja feita com termos gerais em preferencialmente em inglês.

O acesso aos e-books é regulamentado, ou seja, o conteúdo só pode ser acessado a partir de equipamentos existentes nos campi da USP, UNESP e UNICAMP ou pelo acesso VPN, disponível para a comunidade dessas universidades. Existem contratos de licença, firmados junto aos fornecedores dos e-books que estabelecem restrições para uso e respeito à propriedade intelectual.

 

 


Dédalus em nova versão!!!

18/01/2010

A partir do dia 18 de fevereiro o Banco de Dados Bibliográfico da USP – Dédalus estará rodando com o software Aleph 500, versão 18.

Durante o período de conversão dos registros, de 1 a 17 de fevereiro, o banco continuará disponível apenas para consultas, e o serviço de empréstimo automatizado será temporariamente suspenso.

A principal novidade para os usuários estará no catálogo online. Antes ele fornecia apenas informações sobre a localização de materiais existentes no acervo da biblioteca. Agora o Dédalus terá novas funcionalidades! Os usuários poderão requerer materiais através de reservas e empréstimos entre bibliotecas; ver seus empréstimos e renová-los online; será possível a visualização de resultado das pesquisas em forma de catálogo (de acordo com a AACR2) e no formato referência bibliográfica (de acordo com a ABNT); será possível selecionar os registros recuperados, visualizá-los ou remetê-los por de e-mail.

Para quem não conhece o software, o ALEPH 500 é um sistema completo e integrado que gerencia todos os aspectos de bibliotecas em qualquer tamanho e estrutura.

A versão inicial do ALEPH (Automated Library Expansable Program) foi desenvolvida há quase 20 anos na Universidade Hebraica de Jerusalém, Israel. Desde então, o produto tem passado por várias gerações e continua a ser desenvolvido para ir ao encontro das demandas específicas de bibliotecas e bibliotecários do mundo inteiro.

É um sistema flexível, composto de componentes modulares, customizáveis que podem ser combinados de diversas maneiras para se adaptar aos modelos mais complexos de bibliotecas: desde pequenas bibliotecas até grandes consórcios.  Permite o compartilhamento de recursos, a importação e a exportação de dados para a alimentação de subsistemas de catalogação cooperativa e a inclusão de full text, bem como o tratamento e a disponibilização de imagens.

Assim, com esta atualização, esperamos poder atender de forma mais rápida e eficiente as necessidades de informação de nossos usuários.

Informações sobre o software retiradas do relatório Ibict, disponível em: http://www.ibict.br/anexos_secoes/s1_aleph500.htmhttp://www.ibict.br/anexos_secoes/s1_aleph500.htm e http://www.exl.com.br/aleph.htm.


%d blogueiros gostam disto: