Doações para bibliotecas

08/09/2020

Agora, durante a pandemia, não estamos recebendo doações, por motivo de segurança. O recebimento de material exige a presença de funcionários no local de trabalho, e não podemos expor nossa equipe e usuários ao contágio.  Mas a Biblioteca da ECA sempre recebeu doações regularmente, com muita satisfação, e tão logo seja possível retomaremos essa prática.

Boas doações são uma forma muito importante de melhorar qualquer acervo. Entretanto, todas as bibliotecas têm seus critérios para receber ou não material e fazem seleção das doações recebidas, de acordo com o perfil de sua coleção. A Biblioteca da ECA recebe apenas materiais adequados ao perfil de acervo de biblioteca universitária especializada nas áreas de Comunicações e Artes, em bom estado de conservação, e se reserva o direito de analisar cada item individualmente e decidir pela sua incorporação ou não. Ou seja, se aceitarmos uma caixa com 50 livros, é possível que, feita a seleção final, nem todos entrem para o acervo e sejam encaminhados para outra biblioteca ou devolvidos para o doador (dependendo do que for combinado).

foto: AJ Ashton (Flickr)

Se você está pensando em doar livros, revistas, DVDs, partituras ou qualquer outro material, observe essas dicas, que, em geral, servem para qualquer biblioteca.

Entre em contato previamente com a biblioteca

Chegar de surpresa, com o porta-malas cheio de livros, pode criar problemas. Nem sempre haverá um funcionário disponível para dar uma olhada no material, conversar com você, transportar e arrumar um local para guardar tudo e fazer os procedimentos necessários. Geralmente as bibliotecas nem aceitam doações mais ou menos volumosas sem um contato prévio. E o conceito de “volumoso” varia de biblioteca para biblioteca!


Saiba o que está doando

Muitas bibliotecas pedem uma lista do material para analisar, antes de receber qualquer doação. Dependendo do caso, a lista pode ser dispensada, mas é importante que o doador consiga descrever o material em termos de assuntos, estado de conservação, quantidade, tipo de documentos etc. Se a resposta for algo como “é uma caixa mais ou menos do tamanho de uma máquina de lavar, estava no porão da casa da minha avó e só sei que está cheia de livros”, a resposta provavelmente será “ agradecemos, mas não estamos interessados”.

Tente procurar a biblioteca certa

Não é nada muito complicado. É só lembrar que uma biblioteca da área de artes não vai se interessar por livros de contabilidade, ou que uma biblioteca universitária não precisa de material destinado ao ensino fundamental, por exemplo. Assim você não perde tempo contatando quem não vai aproveitar sua doação.


Cuide da sua biblioteca pessoal

Muitas pessoas passam anos comprando livros e outras coisinhas, mas não se preocupam em conservá-los. Aí, quando acaba o espaço em casa ou quando precisam se mudar, decidem doar livros deteriorados, rasgados ou atacados por fungos. A maioria das bibliotecas têm restrições quanto a isso, e só recebem material deteriorado se for muito raro e valioso. Temos que lembrar que, mesmo quando é possível recuperar ou restaurar o acervo, esses procedimentos são caros e não estão ao alcance de qualquer biblioteca. Se você cuidar de seus livros, provavelmente muita gente vai aproveitá-los quando decidir abrir mão deles.

Examine o material antes de doar

É muito comum recebermos, junto com os materiais doados, itens desagradáveis como insetos mortos e traças, além de muita poeira. Lembre-se de que outros seres humanos, às vezes portadores de alergias e problemas respiratórios comuns em quem trabalha em bibliotecas, vão manusear sua doação. Seja gentil e procure providenciar ao menos uma limpeza superficial de tudo.  Além disso, sempre encontramos, entre as páginas, objetos que o doador ou sua família nem se lembravam mais onde estavam, como cartas, fotografias, mechas de cabelo, documentos e até dinheiro.  As bibliotecas devolvem objetos de valor sentimental ou monetário, sempre que possível, mas folhear livros e revistas antes de se desfazer deles é uma boa ideia.

foto: Rachel Adams (Flickr)

Não espere espaços especiais

Por mais importante que seja o acervo ou seu proprietário original, bibliotecas não costumam manter o material doado em ambiente separado. Livros, em geral, são organizados por assunto, ou seja, os seus livros sobre cultura brasileira vão ficar na estante junto aos outros do mesmo assunto. Se forem raros, talvez tenham uma organização diferente, mas irão todos para a sala de obras junto com as demais raridades do acervo. É assim que funciona. Mas, não se preocupe, o vínculo com o doador não se perde. As bibliotecas costumam colocar numa etiqueta ou carimbo o nome de quem doou e a data da doação. Enquanto o livro durar, o nome do antigo proprietário será sempre lembrado.


Não se ofenda com recusas

Por mais que aqueles livros tenham sido importantes para você ou para sua família, nem todas as bibliotecas vão aceitá-los. Isso vai depender dos critérios de seleção da instituição, da disponibilidade de espaço e outros fatores. Como assim? Bibliotecas rejeitam o que lhes é oferecido de graça? É que, na verdade, não é de graça. Existe um custo mesmo para os livros doados. Espaço, mobiliário e trabalho humano no processo de seleção, tudo isso tem um custo que precisa ser muito bem avaliado.

E então, achou tudo muito complicado? Você quer ser generoso e se depara com tantas condições? De fato, bibliotecas são instituições de funcionamento bastante complexo. Sem todos esses cuidados, seus serviços não andam e perdem sua utilidade. Por esse motivo, as pessoas que desejam fazer um bem para a comunidade, ajudando a melhorar as bibliotecas, precisam saber que vão ter algum trabalho. A recompensa é ter a certeza de que muitas pessoas, por várias gerações, vão ter acesso gratuito ao conhecimento com sua colaboração. Garantimos que vale a pena.




Novidades no acervo

22/06/2015

Recentemente a Profa. Dra. Margarida Krohling Kunsch – diretora da ECA – doou à Biblioteca livros sobre áreas afins à Escola, dentre elas: Relações Públicas, Comunicação Organizacional, Comunicação Social e Artes.

As doações, de forma geral, são essenciais, contribuindo para que a Biblioteca da ECA mantenha um acervo atualizado. Caso alguém tenha interesse em doar materiais à Biblioteca, desde que pertinentes às áreas de estudo da Escola de Comunicações e Artes, basta entrar em contato via email <ecabiblioteca@usp.br> ou vir até à Biblioteca para maiores informações.

A seguir, destaque para alguns livros doados pela diretora da ECA:

Um dos destaques são os três volumes da coleção Ciências da Comunicação no Brasil – 50 anos: histórias para contarque apresentam um panorama da evolução dos estudos em Comunicação no país, a partir da análise da obra de autores que contribuíram para o desenvolvimento da área.

20907

A obnoticia_em_redera A notícia em rede: processos e práticas de produção da notícia em rede regional de televisão, de Otavio José Klein, aborda o momento presente, com a popularização das redes sociais e sua contribuição para a democratização da informação na sociedade, enquanto, por outro lado, as redes de televisão mantêm uma centralização da produção em prejuízo das suas unidades na rede. O autor busca compreender os processos de construção da informação em rede de televisão e suas consequências para os sujeitos individuais ou coletivos que se encontram afastados dos grandes centros de produção da informação.

saraEm Exercícios da Emoção- Sara Goldman-Belz, a autora Elvira Vernaschi buscou relatar sobre vida e obra de  Sara Goldman Belz, apresentando ao leitor a própria artista repensando sua trajetória e usando a si mesma como referencial para sua criação.

rpmkt

Outro destaque fica para Relações Públicas e Marketing: convergências entre Comunicação e Administração, em que Manoel Marcondes Machado Neto incentiva as incursões de profissionais da Comunicação ao campo da Administração e vice e versa, destacando o papel das Relações Públicas como responsáveis pela maior integração possível entre as organizações e seus públicos. A obra oferece ao leitor uma ampla visão do campo da Administração e, também, analisa  os conceitos de Marketing e Relações Públicas, discorrendo sobre suas interfaces com a cibernética, a indústria cultural e a teoria geral de sistemas.

Clique aqui para ver a lista completa de títulos doados pela Profa. Dra. Margarida Krohling Kunsch.

Caso queira alguma obra que ainda não está no acervo, solicite auxílio a um bibliotecári@.


Doações no IBERCOM

22/04/2015

Durante o XIV Congresso Internacional de Comunicação – IBERCOM 2015, realizado na ECA de 29 de março a 02 de abril deste ano, a Biblioteca recebeu doações de livros de alguns participantes.

CASTILLO ESPARCIA, Antonio; ÁLVAREZ NOBELL, Alejandro. Evaluación en comunicación estratégica. Madrid : Mc Graw Hill, 2015.

COUTINHO, Eduardo Granja;  MAINIERI, Tiago (Org.) Falas da História: comunicação alternativa e identidade cultural. Goiânia : FIC/UFG, 2013.

RÜDIGER, Francisco. O amor e a mídia: problemas de legitimação do romantismo tardio. Porto Alegre : Editora da UFRGS, 2013.

RÜDIGER, Francisco. As teorias da comunicação. Porto Alegre : Penso, 2011.

RÜDIGER, Francisco. As teorias da cibercultura: perspectivas, questões e autores. 2. ed. Porto Alegre : Sulina, 2013.

RÜDIGER, Francisco. Martin Heidegger e a questão da técnica: prospectos acerca do futuro do homem.  2. ed.  Porto Alegre : Sulina,  2014.

TEMER, Ana Carolina Rocha Pessôa. Flertando com o caos: comunicação, jornalismo e televisão. Goiânia : FIC/UFG, 2014.

Os professores Carlos Alberto de Souza e Ofélia Elisa Torres Morales, do Grupo Foca Foto (UEPG), lançaram durante o evento três livros digitais: Paranaguá (v. 2) , da Coleção Imagética,  Possibilidades e desafios (v. 1) e Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens (v. 2), ambos da Coleção Mídias Contemporâneas.

2015-04-16 18.53.35

As coleções completas foram doadas  em DVD * para a Biblioteca da ECA e também podem ser acessadas nos links:
https://uepgfocafoto.wordpress.com/
http://uepg.br/proex

Os livros ainda não foram cadastrados no Dédalus, mas já podem ser consultados. Conversem com os funcionários do Atendimento. E caso a gente tenha esquecido de mencionar alguma doação recebida, avisem-nos!

* Ao contrário do que informamos anteriormente, não recebemos a coleção impressa em papel.

(atualização de 26.04.2015).


Como doar materiais para a Biblioteca

15/03/2010

A Biblioteca da ECA aceita doações de materiais com assuntos interessantes ao seu acervo. Doações espontâneas com mais de 20 itens, são recebidas somente após seleção prévia realizada pela Seção de Seleção e Aquisição (SSA).

Doações são importantes por que:

Complementam o acervo com materiais  relevantes que ainda não temos, ou acrescentam novos exemplares para atender a demanda;

Suprem falhas de coleções de periódicos;

Substituem materiais danificados ou extraviados;

Documentam a produção acadêmica.

Como devo proceder para doar?

– Faça uma listagem contendo referências do material a ser doado. Isso agiliza muito o nosso trabalho.

– As doações são recebidas pela Seção de Seleção e Aquisição – SSA, no horário de 9 às 12h / 14 às 17h, de Segunda a Sexta-feira.

– O recebimento de grande quantidade de material ou mesmo de bibliotecas particulares será submetido à Comissão de Biblioteca da ECA.

– A Biblioteca se reserva o direito de descartar qualquer material doado que julgar sem interesse ao acervo.

– Não serão aceitas doações, cujo doador imponha exigências adicionais para incorporação do material ao acervo.

– Para mais informações, entre em contato com a SSA, pelo telefone: 3091-4017, ou  endereços eletrônicos: sileiv@usp.br , normanda@usp.br e mayer@usp.br

Algumas doações interessantes que a Biblioteca recebeu:

GOMES, Paulo Emílio Salles.  Jean Vigo. São Paulo: Cosac Naif, SESC, c2009. Acompanham 2 DVDs contendo os filmes:  Zéro de conduite;  O Atalante;  À propos de Nice;  La natation par Jean Taris.

Berlin Alexanderplatz (1980), de Rainer Werner Fassbinder (DVD).

Figuras da dança: série produzida pela São Paulo Companhia de Dança (DVD).

Minisséries da Rede Globo: O primo Basílio, Agosto, Amazônia, Anos rebeldes, Memorial de Maria Moura, A pedra do reino e outras (DVD).

Filmes brasileiros restaurados pelo Programa de Restauro de Filmes da Cinemateca Brasileira, patrocinado pela Petrobrás (DVD).

Luminamara: Música contemporânea do Brasil , com o Núcleo Hespérides (CD).

Série A música brasileira deste século por seus compositores e intérpretes: gravações originais do programa MPB Especial da TV Cultura, dirigido por Fernando Faro (CD).


%d blogueiros gostam disto: