Turismo por quem não é turismólogo

29/08/2016

O turismo toma emprestado de áreas como antropologia, geografia, marketing, psicologia alguns conceitos. Por outro lado, pesquisadores de outras áreas, como urbanismo, sociologia, economia etc., volta e meia se debruçam sobre conceitos como turismo, viagem, turista, analisando-os de acordo com as ferramentas de suas áreas.

Em sua tese de doutorado Viagem e turismo: conceitos na literatura e nos relatos de viagem, Silvio José de Lima Figueiredo estuda os conceitos de viagem e turismo presente em obras de ficção, como romances, contos, filmes e nos relatos de viajantes que percorreram o Brasil desde a colonização.

Uma amostra desse outro olhar sobre o turismo pode ser conferida nas obras abaixo:

Novidades8

A arte de viajar, de Alain de Botton. Uma reflexão a partir da Filosofia sobre o que nos motiva a fazer as malas e sair do conforto de nossas casas.

Gringo na laje: produção, circulação e consumo da favela turística. Bianca Freire-Medeiros aborda o turismo na favela carioca da Rocinha sob o olhar da sociologia.

Turismo e paisagem, organizado por Eduardo Yazigi. Geógrafos, arquitetos, historiadores, museólogos, paisagistas lançam olhares sobre o planejamento turístico.

Cidades turísticas: identidades e cenários de lazer, de Maria da Glória Lanci da Silva. A partir da observação do turismo nas cidades de Parati e Campos do Jordão, a arquiteta, urbanista e professora da FAU discute “em que medida os valores estéticos tornam uma cidade particularmente turística.”

Saindo um pouco da abordagem acadêmica e adentrando no terreno dos relatos de viagens, sob o título de O turista aprendiz, estão reunidos os diários das “viagens etnográficas” que Mario de Andrade fez pelo norte e nordeste brasileiros, na segunda metade da década de 1920.

Antes de Mario de Andrade, naturalistas, artistas, religiosos e viajantes estrangeiros de várias outras formações percorreram o Brasil desde a colonização registrando suas impressões e oferecendo uma ideia de como “temos sido vistos pelo estrangeiro ao longo dos séculos”. Os relatos desses viajantes falam dos costumes, do povo, da fauna e flora, das condições das viagens, da infraestrutura dos lugares visitados. No trecho abaixo, de 1883, do livro Imagens do Brasil, Carl von Koseritz compara Desterro, hoje Florianópolis, e Porto Alegre:

“A cidadezinha é totalmente amável e muito limpa; provoca a melhor impressão no visitante. A linha de bondes de burro está estragada, mas Desterro conta com bons carros de aluguel, uma vantagem que, como é sabido, Porto Alegre não pode, ainda, se vangloriar.”

Novidades9Outros títulos desses viajantes estrangeiros podem ser conferidos na Biblioteca, além dos listados abaixo:

Viagem pitoresca e histórica ao brasil, Jean-Baptiste Debret

Vida no Brasil, Thomas Ewbank

Viagem pitoresca através do Brasil, Johann Moritz Rugendas

Viagem às nascentes do Rio São Francisco, Auguste de Saint-Hilaire

Viagem ao Rio Grande do Sul, Auguste de Saint-Hilaire

Duas viagens ao Brasil, Hans Staden

No âmbito da ficção a lista seria infinita, vamos ficar só com três exemplos, dois dos quais citados na tese acima:

As férias do Sr. Hulot, filme dirigido por Jacques Tati; A peça La turista, de Sam Shepard, sobre um casal em férias no México e o conto Uma excursão milagrosa, de Machado de Assis.

Sobre o Brasil dos viajantes, há obra Ana Maria de Moraes Belluzzo.

Todos os títulos citados fazem parte do acervo da Biblioteca da ECA.


Música brasileira na Biblioteca

22/08/2016

A maior parte do nosso acervo de discos é de gravações de música erudita, já que nosso objetivo principal é atender às necessidades do curso de música da ECA. Mesmo assim, já temos quase 1200 registros de música popular brasileira cadastrados em nossa base de dados.

A coleção é bastante diversificada e não obedece à nenhuma diretriz rígida. Procuramos priorizar música de boa qualidade ou importância histórica, mas eventualmente atendemos a demandas para estudos específicos. Por exemplo, o professor que está pesquisando música rotulada como brega de uma determinada época. Veja no link abaixo uma amostra:

música popular Brasil

Temos coletâneas ligadas a uma época, momento histórico, gênero ou movimento musical, como:

Revolução de 30: uma visão através da Música Popular
Localização: D1893

Prepare o seu coração: a história dos grandes festivais
Localização: CD1109; XCD0894

Tropicália
GIL, Gilberto; VELOSO, Caetano; Os Mutantes; LEÃO, Nara; COSTA, Gal
Localização: D4596; XCD0782

Tropicalia

Moxotópolis : Nas quebradas do sertão
Localização: D4078; XCD1455

A música do cangaço
Localização: D3461; XCD0782

A música popular brasileira na vitrola de Mário de Andrade
Localização: CD1973; XCD1808

Jovem guarda pra sempre, ao vivo: 40 anos de jovem guarda
Localização: CD1641/2

Discos importantes

A Bossa no Paramount
Localização: D3791; XCD1244

Show Opinião – LEÃO, Nara Leão, Zé Kéti e João do Vale
D4595; XCD0549

Clara Crocodilo – Arrigo Barnabé – D2295; XCD0507

Arrigo Barnabé: Clara Crocodilo

Hermeto Pascoal ao vivo em Montreux – D1930/1; XCD0104

Embalo – Tenório Jr – D3792 (o único LP gravado pelo pianista brasileiro assassinado na Argentina durante a ditadura).

Discos da gravadora Marcus Pereira

Bumba, meu queixada!
Teatro União e Olho Vivo
D4893; XCD2087

bumba

Música popular do Centro-Oeste / Sudeste, 1
D0671/4

Música popular do Nordeste
Localização: D0065/8

Música popular do Norte, 1
Localização: D0923/6

Música popular do Sul, 1
Localização: D0667/70

Lira Paulistana

Selo do teatro de mesmo nome, que lançou diversos músicos da chamada Vanguarda Paulistana, nos anos 1980.

ASSUMPÇÃO, Itamar, 1950-2003
Beleléu e Banda Isca de Polícia
D2297; XCD0479

Bailarina
ESTEVÃO, Eliana
D2305; XCD0479

A Divina Increnca
D2298; XCD1059

A flor de plástico incinerada
Grupo Um
D2352; XCD0619

Freelarmônica
D2353; XCD0619

Grupo Um: Marcha sobre a cidade
D2355; XCD1083

Língua de Trapo
D2303; XCD1068

NAZÁRIO, José Eduardo, 1952-
Poema da gota serena
D2351; XCD0620

NEDER, Hermelino, 1955-
Hermelino e a football music: Como essa mulher
D4022; XCD1358

Pau Brasil
Conjunto Pau Brasil
D2359; xCD0097

Pé Ante Pé: imagens do inconsciente
D2304; XCD1069

Premê
DC0057; XCD0895

Premeditando o Breque: Quase lindo
D2348; XCD1094

CDs da Gravadora Núcleo Contemporâneo, doados pela própria gravadora

Arranjadores
Orquestra Experimental de Repertório; Maluf, Jamil; regente
CD2993/5

Bach Pixinguinha
SÈVE, Mário; FAGERLANDE
CD0830

BARNABÉ, Arrigo, 1952-
Gigante Negão
CD0828

Bonsai: desdobramentos
CD0826

Caminhos cruzados
ROCHA, Ulisses; violão; CARDOSO, Teco; saxofone e flautas
CD822

CARDOSO, Teco, 19– e MARCONDES, Caíto, 1954-
O cineasta da selva (trilha musical do filme)
CD0819

FARIA, Arthur de, 19–
Música pra gente grande
CD0831

Viva Garoto – Gravações originais
Localização: CD0816

GAROTO

GOES, Silvia
Piano à brasileira
CD0837

Ímã
SILVEIRA, Mané; saxofone; SWAMI JR; violão
CD0838

JOBIM, Antonio Carlos (Tom), 1927-1995
No Tom da história
CD0817

Luz das cordas
PEREIRA, Marco; violão; HOLANDA, Hamilton de; bandolim
CD0825

Ná Ozzetti
CD0815

Orquestra Popular de Câmara
CD0829

TAUBKIN, Benjamin
A terra e o espaço aberto
CD0839

Teco Cardoso e Léa Freire: quinteto
CD0827

TERRA, Mozar
Caderno de composição
CD0835

Toadas de Bumba-meu-boi
Grupo Cupuaçu
CD0820

VASCONCELOS, Naná (Juvenal de Holanda), 1944-
Fragmentos: modernas tradições
CD0836

Violeiros do Brasil
CD0821

A música popular brasileira antiga, sobretudo dos anos 1930 e 1940, está representada pela série de regravações da série Revivendo: Francisco Alves, Noel Rosa, Vicente Celestino, Orlando Silva, Carmen Miranda, Ataulfo Alves, Ismael Silva e Sinhô estão presentes.

Música de carnaval, samba, choro e música instrumental contemporânea como a de Lelo Nazário – que nos doou toda a sua discografia – também fazem parte da na coleção.

Ainda temos muitos discos em vinil, que não podem ser emprestados, mas estão disponíveis para audição na Sala de Áudio da Seção de Audiovisual. Já os CDs, tanto os originais quanto as cópias do acervo em vinil, podem ser emprestados (com algumas exceções).

Para localizar uma gravação, consulte nosso catálogo. Procure por autor, título, intérprete e meio de expressão (instrumentos e vozes). Para ver tudo o que temos de música popular brasileira, é só digitar popular * brasil na caixa de busca.


Livros que somem

15/08/2016

Em março deste ano fizemos o inventário da coleção da Biblioteca da ECA. Para quem não sabe, trata-se de comparar todo o acervo físico com seus registros no banco de dados, para verificar se há materiais sumidos, registros errados no sistema e outros problemas.

Essas verificações são necessárias porque toda biblioteca bastante consultada está sujeita a furtos, apesar das câmeras de vigilância e do controle eletrônico do material.
Antigamente, no tempo da ficha, esse processo era tão complicado e moroso que precisávamos fechar a Biblioteca por, no mínimo, 20 dias. Hoje, felizmente, já podemos fazer inventários automatizados, que demandam bem menos tempo e trabalho, já que os dados são coletados por leitores de códigos de barras e posteriormente comparados automaticamente pelo programa com os dados do Dédalus. Dessa forma, todo o processo pode ser feito com a Biblioteca aberta.

Esse foi nosso segundo inventário automatizado (o primeiro foi feito em 2012). De lá para cá a quantidade de materiais desaparecidos por ano diminuiu, fenômeno que já havíamos detectado no inventário anterior, realizado em 2006. É uma boa notícia, principalmente se considerarmos que o volume de empréstimos e a frequência de usuários estão se mantendo estáveis nos últimos anos.

Entre 2006 e 2012 a nossa média anual de perdas era de 42 volumes. De lá para cá, a média caiu para 34 volumes, com o diferencial de que este último inventário também incluiu parte do acervo de audiovisuais.

DSCN7196

Muitos leitores devem estar pensando “que horror, desaparecem 34 livros por ano de uma biblioteca e vocês ainda acham pouco”. Pois é, na verdade não é muito. Pensem que, nesse mesmo período, circularam pela Biblioteca da ECA, em média 7200 pessoas por mês e fizemos 2300 empréstimos mensais (também em média). Além disso, provavelmente alguns desses perdidos ainda vão aparecer nos próximos meses.

De qualquer forma, ainda que a quantidade de livros desaparecidos não seja preocupante, é muito triste constatar que livros importantes, caros, adquiridos e mantidos com verbas públicas e difíceis de serem localizados em outros locais, provavelmente tenham sido furtados de uma biblioteca. Pesquisadores foram privados do acesso a informações vitais para seus trabalhos. Estudantes sem recursos tiveram sua chance de ler um livro que não podem comprar roubada por alguém que agiu de forma egoísta.

E ainda existem pessoas que se orgulham de furtar  livros em bibliotecas, como se fosse um gesto transgressor e rebelde. Vamos pensar melhor e rever isso aí?


DVDs da TV Câmara

08/08/2016

A Biblioteca da ECA recebeu uma doação de DVDs produzidos pela TV Câmara que chamam a atenção pela temática interessante e  diversificada: política, história, cultura, feminismo, leitura, música, teatro, ecologia, questões raciais etc. Para assistir sem compromisso ou usar em sala de aula. Confira os títulos a seguir:

Contos da resistência. (2004). Direção geral: Getsemane Silva.

Série documental com 4 episódios. O primeiro, Estudantes e Igreja retrata a atuação de estudantes e da Igreja contra a ditadura militar. Relatos emocionantes de presos políticos e vítimas do regime militar marcam o documentário.Congresso, é o segundo episódio e enfoca as relações políticas entre Congresso Nacional e governos militares.O terceiro, Artes e imprensa, trata da resistências nas artes e na imprensa no período da ditadura militar que vai de 1968 a 1979.O último episódio, Movimento sindical, conta como operários e líderes sindicais da região do ABC Paulista resistiam à falta de liberdade e se organizavam por melhores salários e condições de vida.

Artigo feminino. Direção: Maira Brito

Para registrar a relação das mulheres com a política cotidiana, a equipe da TV Câmara viajou pelo país para encontrar personagens que, mesmo vivendo realidades muito diferentes, alimentam a vontade de mudar o país. Elas estão cada vez mais ativas nos sindicatos. São presença maciça nos movimentos sociais e nas discussões dos orçamentos participativos. Querem fazer uma política diferente e ocupar mais espaços de representação.

Chico Mendes: cartas da floresta. Direção: Dulce Queiroz

A trajetória de Chico Mendes: o enfrentamento aos devastadores de terras e a luta pela criação das reservas extrativistas, que acabaram resultando em sua morte.

Brasileiros: Sônia Maria Sonho 100 dimensão. Direção: Getsemane Silva

O primeiro documentário da série mostra a trajetória do “100 Dimensão”, o grupo de catadoras de lixo de uma cidade pobre da periferia de Brasília que transformou um galpão de tijolo aparente em uma fábrica de cidadania para dezenas de pessoas, até então desempregadas ou à beira da marginalidade. Ali, no Riacho Fundo II, a cooperativa de coleta e reciclagem fez que essas pessoas se tornassem empreendedoras de sucesso e um exemplo para a comunidade. Tudo a partir do lixo. Um trabalho que contribui para a limpeza da cidade e garante renda para mais de 150 pessoas.


tv camara

Brasilidade

Temas formadores da identidade brasileira. Artes, tradições e festas populares, além de gastronomia e movimentos urbanos, são apresentadas como parte do mosaico das diversas manifestações representativas da cultura brasileira.

O retrato do velho. Direção: Gui Caldas.

Aborda a relação de Getúlio Vargas com os caricaturistas que o retrataram durante seus períodos como presidente do Brasil.

Leitores sem fim. Direção: Roberto Seabra

Histórias de pessoas que tiveram a vida modificada pelo hábito da leitura. A partir da realidade de bibliotecas públicas localizadas em regiões de baixa renda no Rio de Janeiro, o documentário mostra o novo modelo que se pretende criar de espaços culturais, baseado na experiência exitosa das Bibliotecas Parque da Colômbia. Mostra também a situação da leitura no Brasil e o esforço de parlamentares para universalizar as bibliotecas escolares no país.

Toda criança é criança: o estatuto da criança e do adolescente. Direção: Guilherme Bacalhao

Parlamento e democracia. Direção:  André Bérgamo e André Uesato

O Pasquim: a subversão do humor. Direção: Roberto Stefanelli

Zé Celso: tupy or not tupy. Direção André Uesato

Quebra coco faz a vida.  Direção Getsemane Silva

Esquerda volver. Direção: Santiago Dellape

A escolha é sua: Episódio 1: Deputados e senadores; Episódio 2: Presidente e governadores. Direção: Guilherme Bacalhao, Marcia Reis

Carta-mãe. Direção: Gisele Rodrigues

Memórias: Mino Carta. Direção: André Martirani

Raça humana: os bastidores das cotas raciais na Universidade de Brasília. Direção: Dulce Queiroz

Lan: o malandro italiano. Direção de set e entrevista: Guga Caldas

Hoje é dia de Nelson Rodrigues. Direção André Amaro

Hoje é dia de palhaço. Direção André Uesato.

Hoje é dia de Luiz Gonzaga. Direção André Uesato.

Laboratório Brasil: a luta contra a maior inflação do mundo: um drama em 25 anos. Direção: Roberto Stefanelli.

Brasília: projeto capital. Direção Frederico Schmidt

Diálogo com Joaquim Nabuco. Direção Marcya Reis

Abdias Nascimento. Direção: Fernando Bola.

Hoje é dia de Tomie Ohtake. Direção: André Amaro

Os filmes ainda não estão cadastrados no Dédalus, mas podem ser consultados. Para isso, converse com um funcionário do Atendimento da Seção de Audiovisual.

No site da TV Câmara também é possível assistir a estes e outros vídeos. Acesse: http://www.camara.leg.br/internet/tvcamara/?lnk=BAIXE-E-USE&selecao=BAIXEUSE


A reforma da Biblioteca

01/08/2016

Preparem-se, no mês de agosto vai começar a reforma da Biblioteca da ECA! Já na semana de 01 a 05 de agosto teremos movimentação não habitual de funcionários e equipamentos estranhos no salão de leitura e acervo, preparando o local para as reformas.

2016-07-28 22.59.04

No dia 05.08, sexta-feira, o acervo de livros será coberto com proteção plástica, para evitar que seja atingido pela poeira da obra civil. Por esse motivo, o empréstimo desses materiais será suspenso a partir das 14 horas, mas a Biblioteca continuará atendendo até as 20 horas. Fecharemos às 20 horas para liberar o balcão e movimentar equipamentos e mobiliários para um local provisório. A Seção de Audiovisuais funcionará normalmente até as 20 horas, inclusive para empréstimo de partituras, DVDs e CDs. Ver atualização no final do post.

Nos dias 06 e 07 de agosto (sábado e domingo) será executada a demolição do balcão de concreto da entrada e de paredes internas. Ver atualização no final do post.

DSC_0436

Segunda-feira, dia 08 de agosto, a Biblioteca abrirá ao público às 10 horas, após a limpeza e instalação de uma estrutura de atendimento provisória. Nesse momento, a entrada da Biblioteca continuará no mesmo local. Ver atualização no final do post.

O prazo para conclusão da reforma da Biblioteca e do saguão de entrada no prédio central da Escola, previsto em contrato, é novembro deste ano.

Antes do término das obras civis, será necessário remanejar todo o acervo, adquirir algumas novas peças de mobiliário, desmontar e remontar as estantes deslizantes, modificar todo o layout interno. A parte mais pesada e complexa dessas modificações será feita por uma empresa, mas os funcionários da Biblioteca terão que fazer o remanejamento do acervo de livros.

DSCN7196

Esse processo deve acontecer em meados do semestre, antes da conclusão da reforma física. No momento não temos como precisar a data, pois isso depende do andamento da reforma e do remanejamento das estantes deslizantes. Avisaremos a comunidade assim que tivermos uma data definida.

Provavelmente será necessário fechar a Biblioteca por alguns dias durante o remanejamento do acervo, mas faremos o possível para reduzir ao mínimo o período de fechamento.

Infelizmente, não será possível fazer a reforma no período de férias. O plano inicial era realizar as etapas mais complicadas da mudança do acervo no mês de julho, mas, devido à ocupação do prédio da Escola, não foi possível fazer o pregão para contratar a empresa.

Durante todo o período de reforma, teremos transtornos e situações de desconforto, pelos quais pedimos desculpas antecipadamente.

Concluído o processo, a entrada da Biblioteca será pelo saguão do prédio central, o que facilitará bastante o acesso e reduzirá problemas de segurança.

Por favor, fiquem atentos às novas informações que divulgaremos aqui no blog, pelo nosso site e perfis nas redes sociais.

Atualização

Na próxima sexta-feira, dia 12.08, haverá novamente alteração no horário de atendimento:
– a partir das 12 horas, o acervo começará a ser coberto com proteção plástica. O empréstimo de livros, teses e revistas, portanto, começará a ser suspenso a partir desse horário. Fecharemos ao público às 20 horas.
– na segunda-feira, dia 15, a abertura da Biblioteca está prevista para 10 horas, mas pode haver atraso.

Essas medidas serão necessárias porque, nos dias 13 e 14 de agosto (sábado e domingo), serão demolidas algumas paredes internas da Biblioteca. Infelizmente, as demolições não foram feitas todas nos dias 6 e 7, como era esperado.

Novo Calendário da reformareformaAtualizado em 10.08.2016.


Filmes indicados por Martin Scorsese

25/07/2016

Recentemente foi divulgada uma lista em que o cineasta Martin Scorsese indica filmes que considera essenciais para aqueles que buscam uma carreira no cinema assim como para os amantes da sétima arte.

img-martin-scorsese_14532014334

O renomado diretor, que tem em seu currículo obras como Cassino, Taxi driver, Touro indomável, entre tantas outras, oferece uma indicação bastante variada de obras, compreendendo diferentes gêneros e diretores.

Listamos aqui filmes indicados por Scorsese que constam no acervo da Biblioteca da ECA. Aproveite!

Confira aqui a matéria completa que inspirou este post.


A Biblioteca da ECA está aberta

20/07/2016

A Biblioteca da ECA está funcionando normalmente. Até 29 de julho, das 08 às 19h, devido ao período de férias escolares.
porta

Os livros que deveriam ter sido devolvidos a partir do dia 12 de maio tiveram seu prazo de devolução alterado para 01 de agosto de 2016, data de início das aulas.

Aqueles que deveriam ter devolvido os livros antes do dia 12 de maio continuam com os livros com o prazo de devolução vencido e devem regularizar sua situação. Lembramos que os dias em que a biblioteca esteve fechada (12.05 à 18.07 não serão considerados para gerar suspensão).

Qualquer dúvida entre em contato conosco via facebook, email ecabiblioteca@usp.br ou telefone 30914074 30914071!


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.681 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: