Um projeto para a Biblioteca da ECA

25/05/2015

Uma biblioteca é obra aberta, construída coletivamente ao longo do tempo pelo esforço coordenado dos profissionais que nela trabalham e da comunidade à qual serve. Inserida em um contexto marcado por transformações nos âmbitos da geração, acesso e uso da informação, a biblioteca universitária precisa ser organismo dinâmico, desempenhando seu papel de maneira crítica e criativa, alinhada à missão da Universidade.

Assim começa o plano de gestão da Biblioteca da ECA/USP, apresentado pela sua atual chefe, a bibliotecária  Cecília Moraes Silva,  no processo seletivo pelo qual concorreu ao cargo. Realizado de forma colaborativa com os bibliotecários da equipe, o documento mostra os programas estruturantes que devem nortear as atividades da Biblioteca pelos próximos cinco anos.

DSC_0538_01

Fortalecer e ampliar a integração com os cursos e programas da Escola, buscar a inovação nos serviços e modernizar a gestão são os grandes desafios apresentados no plano. A tarefa é complexa, mas a equipe da Biblioteca, apesar da perda recente de seis bibliotecários, está motivada e unida como nunca.

Para ver o plano de gestão na íntegra, clique no link:

Plano de gestão Biblioteca da ECA

 


Cartas ao compositor

18/05/2015

Um dos segmentos mais interessantes do acervo de partituras da Biblioteca da ECA são as coleções de manuscritos autógrafos dos compositores Henrique Oswald, Fructuoso Vianna e Fúrio Franceschini, doadas à ECA pelas respectivas famílias. Junto com esse material vieram cartas, diários, álbuns de fotografias e diversos outros documentos pessoais dos compositores.

As partituras estão catalogadas e registradas na base de dados Acorde, disponível em nosso site, e em breve também estarão no banco de dados Dédalus. Os documentos pessoais, como necessitam de tratamento arquivístico, não estão registrados em nossos catálogos, mas podem ser consultados pelo público na Seção de Audiovisuais (antiga Seção de Multimeios). Para facilitar um pouco a consulta, preparamos um resumo do conteúdo do acervo.

Fúrio Franceschini, 1880-1976

Diários (1895 a 1972) : 21 cadernos de registros, contendo pensamentos de vários autores, anotações sobre música e assuntos correlatos, artigos de periódicos e correspondências. Em italiano e francês. Caderno n. 19, específico sobre Beethoven; caderno n. 20, sobre Bach; caderno n. 21, índice (FF/D/0001 a FF/D/0021).

Cartas (1910 a 1982):  Aproximadamente 100 cartas, incluindo manuscritos, cópias xerox e transcrições, de e para Fúrio Franceschini e Manoel Antonio Franceschini (FF/C/001 a FF/C/100).

19 Documentos diversos (1911 a 1995)
9 depoimentos de vários autores sobre Franceschini
3 poemas dedicados ao compositor
2 programas de concerto
Cópia xerox do Ensaio sobre música brasileira, de Mário de Andrade, com anotações manuscritas de Franceschini (FF/E/0012)
Memorial preparado a Mário de Andrade sobre o que se tornaria o Coral Paulistano, 1935 (FF/E/0010).

Artigos (1910 a 1970)
07 artigos de autores diversos sobre Franceschini, publicados em jornais e revistas.

Fructuoso Vianna,1896-1976

113 programas de recitais e concertos com a obra do autor, de 1920 a 1991.

100 documentos diversos, incluindo certificados, títulos e diplomas (FV/E/0199-207), e diversos depoimentos sobre o compositor (1920 a 1991).

Hino em glorificação ao feito de Santos Dumont: texto e depoimentos (FV/E/0011-12).

Projeto de regulamento do Coral Paulistano (FV/E/0019).

Manuscrito com o parecer de Vianna sobre o processo de criação do Instituto de Música de Minas Gerais, 1965 – (FV/E/0020).

Contratos de Cessão de Direitos Autorais: Casa Ed. I Chiarato, Ricordi, Irmãos Vitale, Casa Ed. Musical, 1928 a 1984 (FV/E/0041-50).

Estatuto e ata de fundação do Centro de Música Brasileira, 1984 e 1985 (FV/E/0021-22).

200 artigos de periódicos (1928 a 1998) relativos a Vianna, abordando os seguintes assuntos: lançamento de discos, divulgação de concertos e recitais, divulgação de concursos, artigos sobre o Hino a Santos Dumont, biografia do compositor.

Álbum de fotografias da família Vianna, contendo imagens da vida pessoal e carreira (1897 a 1984).

FRUC

Fructuoso Vianna, Santos Dumont e Almeida Brandão no navio Massília, em viagem à Europa (1923).

 

Henrique Oswald, 1852-1931

Diários de Munique: dois diários iniciados em 1906, em temporada que passou na Alemanha. A Biblioteca possui as cadernetas originais, que foram restauradas e digitalizadas, e a transcrição do texto.

As duas cadernetas originais do Diário, restauradas.

As duas cadernetas originais do Diário, restauradas.

14 programas de concerto, período 1864-1909 e 1952 (póstumo), apresentados em São Paulo, Rio de Janeiro, Itália e França (HO/E/0002-15).

Documentos pessoais do compositor e familiares, de 1843 a 1867 (HO/E/0016 a HO/E/0018.

14 fotografias do compositor (cópias de época e reproduções contemporâneas).

3369066220_ae184c2c81_o

Henrique Oswald em foto dedicada a Fúrio Franceschini, datada de 1929.

18 cartas escritas entre 1906 e 1933, incluindo 2 cartas escritas por Henrique Oswald e endereçadas a Manuel Porto Alegre, datadas de 1906 e transcritas (HO/C/0001-02) e 4 cartas de Fúrio Franceschini endereçadas a Henrique Oswald, entre 1925 e 1933 (HO/C/0003-07).


L’avant-scene théâtre

11/05/2015

Lançada em 1949, L’avant-scene théâtre é uma revista francesa voltada às artes do espetáculo.

Publicada quinzenalmente e no idioma francês, cada edição traz um texto dramático, complementado por fotografias de suas montagens, documentos inéditos e artigos de especialistas. Além disso, a publicação está atenta aos eventos da cena teatral, publicando críticas e crônicas escritas por renomados jornalistas.  Embora, majoritariamente, a revista publique textos de autores franceses, os estrangeiros sempre tiveram seu espaço garantido. Textos de  Harold Pinter, Edward Albee, Arthur Miller, Tennessee Williams, Brian Friel, Woody Allen, Philippe Minyana, Vinaver Michel, Jean Poiret e Agnès Jaoui foram publicados na L’avant-scene théâtre, uma forma de tornar estes autores conhecidos na França.

Tendo como princípio ‘acompanhar o teatro de seu tempo’, a revista é referência na área de Teatro e, diante de sua relevância, a Biblioteca da ECA mantém assinatura desta publicação impressa, que pode ser lida aqui  ou, ainda, emprestada para a comunidade USP.

avant-scene

Em nosso acervo o número mais antigo é de 1953 – quando a revista ainda era intitulada L’Avant-scène: journal du théâtre -, sendo que recebemos edições de todos os anos subsequentes. Com isso, é possível entrever a riqueza desta coleção que permite ao leitor conhecer e estudar textos e montagens teatrais realizadas ao longo de seis décadas.

Infelizmente, ainda não é possível recuperar via Dedalus o texto das peças teatrais publicadas em revistas do nosso acervo. Uma alternativa é acessar o site da própria L’avant-scene théâtre, em que é possível pesquisar por nome de autores e também pelo título das peças publicadas nos diversos fascículos.

Para consultar o catálogo da  revista, acesse o site http://www.avant-scene-theatre.com/  clique em ‘le catalogue’ e realize a pesquisa. Após, basta conferir no Dedalus se a Biblioteca dispõe do exemplar de seu interesse.


Os livros novos estão chegando

04/05/2015

Recentemente 86 livros novos chegaram à Biblioteca, correspondentes a diferentes áreas do conhecimento. Os títulos foram comprados a partir de sugestões de professores, alunos e funcionários, prática adotada pela Biblioteca.

Ou seja, tanto as sugestões de professores como de alunos são levadas em consideração pela Biblioteca no momento de adquirir novos materiais para enriquecer o nosso acervo. Embora a equipe de funcionários também busque indicar obras pertinentes, a contribuição de professores e alunos é essencial, pois são aqueles que estão em contato direto com questões inerentes às áreas de Comunicação, Informação e Artes. Assim, a colaboração de todos é mais que bem-vinda para desenvolver o acervo da nossa Biblioteca!

Para sugerir a compra de livros ou outros materiais basta acessar o site da biblioteca. No canto esquerdo da tela você verá a opção “Sugestão de compra”, basta clicar e preencher o formulário com as informações sobre a obra a ser adquirida. Já os professores, podem enviar listas com os títulos diretamente para o email da biblioteca.

É preciso ter um pouco de paciência, pois o processo de compra é um tanto demorado comparado à velocidade que marca a contemporaneidade. Mas, vale destacar que o processo de compra das bibliotecas da USP é unificado e ocorre em momentos pré-determinados do ano, por meio da modalidade de compra ‘pregão’. Depois do recebimento do material, ainda há um período de espera até tudo ser devidamente catalogado e cadastrado no Dédalus.  Apesar do tempo decorrido entre o pedido do item e sua disponibilização na biblioteca,  não deixe de sugerir obras para aquisição. Embora o processo esteja um pouco mais demorado nos últimos tempos, com a propalada crise da universidade, as bibliotecas continuam comprando materiais.

Veja abaixo alguns dos títulos adquiridos recentemente, graças à colaboração da comunidade ecana.

Cultura da participação

Cultura da participação, de Clay Shirky

Nos últimos anos assistimos a uma mudança radical na forma como milhões de pessoas obtêm informação. Antes consumidores passivos de produtos culturais fornecidos por uma minoria, rapidamente estamos nos transformando em criadores do que outros, como nós, consomem. Mas, como a internet foi capaz de alterar tão drasticamente o modo de utilizarmos o nosso tempo livre, nos retirando de uma posição de espectadores para outra, de colaboradores? Clay Shirky reflete sobre esta questão e reúne exemplos de impressionantes ferramentas criadas de forma compartilhada. Localização: 303.4833 S558c

 

A dramaturgia da memória no teatro-dança, de Licia Maria Morais Sanches

A dramaturgia da memória no teatro-dança, de Licia Maria Morais Sanches

A autora explora um tema que figura na pauta das discussões da criação artística, em suas diferentes manifestações e, principalmente, no teatro – em que medida memória e vivência se compõem com a invenção estética na geração e formalização da obra de arte para a cena e em cena?Localização:792.028 S211d

O ouvido pensante, de R. Murray Schafer

O ouvido pensante, de R. Murray Schafer

 

 

 

 

 

 

Coletânea de ensaios sobre a concepção sonora e musical do autor, o músico canadense Murray Schafer. Reunidos em seis grandes grupos temáticos, os textos descrevem a maneira a que Murray, que é professor de música, recorre para despertar seus jovens alunos para o que ele chama de ‘paisagem sonora’, e não apenas para a música como esta é cotidianamente compreendida. Cunhado pelo autor, o conceito de ‘paisagem sonora’ abrange sonoridades em geral, abarcando o inestimável leque de ruídos urbanos e naturais. Localização: 780.7 S296o 2.ed.

Antropologia do turismo, de Augustin Santana

Antropologia do turismo, de Augustin Santana

 A obra oferece um panorama teórico para aprofundar o debate sobre a diversidade cultural e a superação de estereótipos; para favorecer a passagem do puro academicismo para a ação mais engajada e integrada com o planejamento. O autor questiona comportamentos bizarros de turistas e as discussões em torno da autenticidade; desmistifica a busca por formas “alternativas” de turismo. Analisa a relação do turismo com o patrimônio e o tema “turismo sexual”. Localização: 910 S232a

Confira a lista completa de obras aqui.

Caso algum dos livros ainda não esteja cadastrado no Dedalus, peça auxílio a um bibliotecário.


Roteiros de filmes e telenovelas

27/04/2015

A Biblioteca acaba de colocar à disposição do público um acervo de roteiros não publicados de filmes, séries e capítulos de novelas, doados pelo Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da ECA.

DSC_0050

Muitos fazem parte de processos apresentados para captação de verbas e são acompanhados por documentos como orçamentos, currículos, planos de produção etc. Vários deles trazem anotações manuscritas nas margens –  provavelmente feitas pelo diretor ou ator – e também há roteiros que não foram filmados.

Pelo seu caráter raro ou mesmo único, esses materiais estão armazenados nas Coleções Especiais da Biblioteca e não podem ser emprestados. Mas a consulta local é aberta ao público, basta solicitar aos funcionários do atendimento.

Para localizar os roteiros no Dédalus,  digite “roteiro” na caixa de busca, selecionando o campo Assunto, o acervo da ECA e a base Livros e outros materiais. Veja o exemplo:

Snap 2015-04-27 at 13.14.20

Alguns roteiros de filmes brasileiros de longa metragem:

Boleiros, de UgoDSC_0053 Georgetti.

Um céu de estrelas, de Tata Amaral

Cidade de Deus, de Bráulio Matovani

Independência ou morte, de Carlos Coimbra

Os matadores, de Beto Brant

Memórias de um gigolô, de Marcos Rey

As três mortes de Solano, de Roberto Santos (o único longa-metragem produzido pela USP)

 

Longa-metragens estrangeiros:

A cor púrpura, de Menno Meyjes

Um dia de cão, de Franck Pierson

Parceiros da noite, de William Friedkin

O poderoso chefão, parte 1, de Francis F. Coppola

Capítulos de novelas e séries de TV:

Anos rebeldes, de Gilberto Braga

Malhação, um projeto de seriado, de Emanuel Jacobina

Renascer, de Benedito Ruy Barbosa

Tieta, de Aguinaldo Silva

Torre de Babel, de Sílvio de Abreu

Para baixar o pdf da lista completa, clique aqui: roteiros.

 

 

 

 


Doações no IBERCOM

22/04/2015

Durante o XIV Congresso Internacional de Comunicação – IBERCOM 2015, realizado na ECA de 29 de março a 02 de abril deste ano, a Biblioteca recebeu doações de livros de alguns participantes.

CASTILLO ESPARCIA, Antonio; ÁLVAREZ NOBELL, Alejandro. Evaluación en comunicación estratégica. Madrid : Mc Graw Hill, 2015.

COUTINHO, Eduardo Granja;  MAINIERI, Tiago (Org.) Falas da História: comunicação alternativa e identidade cultural. Goiânia : FIC/UFG, 2013.

RÜDIGER, Francisco. O amor e a mídia: problemas de legitimação do romantismo tardio. Porto Alegre : Editora da UFRGS, 2013.

RÜDIGER, Francisco. As teorias da comunicação. Porto Alegre : Penso, 2011.

RÜDIGER, Francisco. As teorias da cibercultura: perspectivas, questões e autores. 2. ed. Porto Alegre : Sulina, 2013.

RÜDIGER, Francisco. Martin Heidegger e a questão da técnica: prospectos acerca do futuro do homem.  2. ed.  Porto Alegre : Sulina,  2014.

TEMER, Ana Carolina Rocha Pessôa. Flertando com o caos: comunicação, jornalismo e televisão. Goiânia : FIC/UFG, 2014.

Os professores Carlos Alberto de Souza e Ofélia Elisa Torres Morales, do Grupo Foca Foto (UEPG), lançaram durante o evento três livros digitais: Paranaguá (v. 2) , da Coleção Imagética,  Possibilidades e desafios (v. 1) e Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens (v. 2), ambos da Coleção Mídias Contemporâneas.

2015-04-16 18.53.35

As coleções completas foram doadas  em DVD * para a Biblioteca da ECA e também podem ser acessadas nos links:
https://uepgfocafoto.wordpress.com/
http://uepg.br/proex

Os livros ainda não foram cadastrados no Dédalus, mas já podem ser consultados. Conversem com os funcionários do Atendimento. E caso a gente tenha esquecido de mencionar alguma doação recebida, avisem-nos!

* Ao contrário do que informamos anteriormente, não recebemos a coleção impressa em papel.

(atualização de 26.04.2015).


E-books na Biblioteca

13/04/2015

Os e-books estão presentes nas bibliotecas já faz um tempo, principalmente nas universitárias. No entanto, nem todo mundo se dá conta da existência desse tipo de material na coleção da biblioteca.

Em parte, isso acontece porque o acesso a esse material se dá em plataformas proprietárias, ou seja, é preciso sair dos domínios virtuais da biblioteca para fazer o download, o empréstimo ou apenas para consultar.

Por outro lado, os periódicos eletrônicos, que são realidade nas bibliotecas há bem mais tempo, já estão absorvidos pelas práticas de leitura e pesquisa de nossos usuários, até porque hoje a maioria das revistas que assinamos são eletrônicas.

e-books

O modelo adotado pela USP para aquisição de e-books tem sido o mesmo usado para as publicações periódicas: a assinatura junto a fornecedores. Por esse modelo a biblioteca não se torna dona da obra, mas, adquire uma licença de uso que precisa ser renovada periodicamente. Um problema recorrente desse tipo de aquisição é o sumiço de boa parte da coleção repentinamente, caso a assinatura não tenha sido renovada, ou mesmo a interdição do acesso quando se está em processo de renovação. Tal situação acontece no momento com a Ebrary, uma das principais bases de livros eletrônicos. É possível recuperar o conteúdo dessa base no Dedalus ou no Portal da Busca Integrada, no entanto, não se consegue visualizar os textos.

Além das várias plataformas diferentes usadas por cada um dos fornecedores de e-books, obrigando o usuário a sair do catálogo e site da biblioteca, também ocorre confusão por conta de regras diferentes de acesso. Na EBSCO eBook Collection, por exemplo, é possível fazer o empréstimo por até 7 dias, depois desse prazo é preciso renovar, caso contrário o arquivo expira. Na Ebrary o empréstimo é por até 15 dias. Em ambas, deve-se usar o Adobe Digital Editions para ler os livros emprestados, mas é possível ler os livros sem fazer o download/empréstimo diretamente nas bases de dados dos fornecedores. Outra base, Project MUSE permite que seja feito o download de cada capítulo separadamente, em formato PDF. Algumas bases não permitem o acesso off-line, obrigando o usuário a estar online durante toda a leitura.

O empréstimo no caso dos e-books significa fazer o download, acessar na sua máquina, inclusive off-line pelo período combinado. Depois disso, renovar se ainda houver interesse e desde que não haja outro usuário interessado. De modo geral, o processo é bem parecido com o de empréstimo de itens impressos. Normalmente o acesso é o que se chama de monousuário, apenas um acesso por vez. Acesso simultâneo de mais de uma pessoa encarece bastante a assinatura.

No Dedalus ou no Portal da Busca Integrada é possível limitar a busca apenas à coleção de e-books. No Dedalus selecione e-Books em Base para busca.

base para busca

No Portal da Busca Integrada selecione Livros Eletrônicos (e-books) na parte de cima da homepage.

livros eletronicos PBI

Lembre-se que nem todos os e-books são recuperados nas buscas no Dedalus ou Busca Integrada, pois não são todos os fornecedores de e-books que oferecem a opção de importar metadados para os catálogos da biblioteca.

Caso tenha dúvidas para consultar os E-books, solicite ajuda a um bibliotecári@.

Leitura recomendada: Livro digital e bibliotecas, de Liliana Giusti Serra.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.981 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: