Web of Science

29/06/2015

Estudos com foco nos números da ciência e da informação registrada são comuns e têm sido usados até para fins para os quais não foram pensados primeiramente. Instituições de fomento à pesquisa, autores, editores e bibliotecários volta e meia precisam usá-los para nortear suas decisões, por exemplo: para qual periódico enviar um artigo, quais revistas ou bases de dados assinar, quais são as revistas nucleares em uma área, analisar a produtividade de autores, instituições e países, padrões de citação e cocitação etc.

E, quando se trata de estudos nessa seara, uma das bases de dados quase obrigatória é a Web of Science, da Thomson Reuters, que é dona também de outras marcas conhecidas no meio acadêmico: InCites, EndNote etc.

A Web of Science é uma plataforma que oferece um conjunto de bases de dados para estudo e análise de citações de milhares de artigos, publicações, autores, agências de fomentos. Hoje tem concorrentes importantes como Scopus e Google Scholar, mas por ser mais antiga, tem cobertura retrospectiva melhor que as outras duas.

web

Apesar de ser a mais antiga, a representatividade do Brasil é pequena, e a presença das áreas que interessam à ECA é acessória. Por exemplo, boa parte das revistas da ECA é referência em suas áreas no Brasil, no entanto, nenhuma delas está indexada na Web of Science.

A plataforma oferece Pesquisa básica com menu suspenso com opções para pesquisa por tópico, autor, título… Pesquisa avançada, na qual – por meio de operadores booleanos, parênteses e combinação de resultados de buscas anteriores – é possível obter resultado mais preciso; Pesquisa de referência citada, em que se busca as citações a autores, artigos, publicações etc. Alerta de citação, para saber se um artigo seu ou de outro autor está sendo citado.  Critérios de seleção rigorosos acabam atribuindo importância às revistas presentes na base.

Além disso, a Web of Science oferece o recurso de lematização automática para pesquisas por tópico e título, ou seja, variações dos termos de busca são recuperadas, mesmo que não tenham sido digitadas, por exemplo: color recupera também colour; mouse  também irá recuperar mice etc., mas, nesse caso, não coloque aspas, pois isto impedirá a recuperação dos termos lematizados.

Para saber mais sobre a Web of Science ou outra base de dados de seu interesse agende um horário com um bibliotecári@. Neste link você pode ver quais são as atividades disponíveis e marcar um horário http://www3.eca.usp.br/biblioteca/servicos/treinamentos


Novidades no acervo

22/06/2015

Recentemente a Profa. Dra. Margarida Krohling Kunsch – diretora da ECA – doou à Biblioteca livros sobre áreas afins à Escola, dentre elas: Relações Públicas, Comunicação Organizacional, Comunicação Social e Artes.

As doações, de forma geral, são essenciais, contribuindo para que a Biblioteca da ECA mantenha um acervo atualizado. Caso alguém tenha interesse em doar materiais à Biblioteca, desde que pertinentes às áreas de estudo da Escola de Comunicações e Artes, basta entrar em contato via email <ecabiblioteca@usp.br> ou vir até à Biblioteca para maiores informações.

A seguir, destaque para alguns livros doados pela diretora da ECA:

Um dos destaques são os três volumes da coleção Ciências da Comunicação no Brasil – 50 anos: histórias para contarque apresentam um panorama da evolução dos estudos em Comunicação no país, a partir da análise da obra de autores que contribuíram para o desenvolvimento da área.

20907

A obnoticia_em_redera A notícia em rede: processos e práticas de produção da notícia em rede regional de televisão, de Otavio José Klein, aborda o momento presente, com a popularização das redes sociais e sua contribuição para a democratização da informação na sociedade, enquanto, por outro lado, as redes de televisão mantêm uma centralização da produção em prejuízo das suas unidades na rede. O autor busca compreender os processos de construção da informação em rede de televisão e suas consequências para os sujeitos individuais ou coletivos que se encontram afastados dos grandes centros de produção da informação.

saraEm Exercícios da Emoção- Sara Goldman-Belz, a autora Elvira Vernaschi buscou relatar sobre vida e obra de  Sara Goldman Belz, apresentando ao leitor a própria artista repensando sua trajetória e usando a si mesma como referencial para sua criação.

rpmkt

Outro destaque fica para Relações Públicas e Marketing: convergências entre Comunicação e Administração, em que Manoel Marcondes Machado Neto incentiva as incursões de profissionais da Comunicação ao campo da Administração e vice e versa, destacando o papel das Relações Públicas como responsáveis pela maior integração possível entre as organizações e seus públicos. A obra oferece ao leitor uma ampla visão do campo da Administração e, também, analisa  os conceitos de Marketing e Relações Públicas, discorrendo sobre suas interfaces com a cibernética, a indústria cultural e a teoria geral de sistemas.

Clique aqui para ver a lista completa de títulos doados pela Profa. Dra. Margarida Krohling Kunsch.

Caso queira alguma obra que ainda não está no acervo, solicite auxílio a um bibliotecári@.


Doações da ABERJE

15/06/2015

A Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (ABERJE) doou à Biblioteca da ECA livros sobre comunicação empresarial e outros assuntos de interesse de nosso acervo.

A ABERJE é uma instituição ocupada com a comunicação empresarial, e nesse sentido, promove cursos, eventos, MBA etc. Possui um Centro de Memória e Referência com acervo físico e teses e dissertações digitais para acesso e download gratuitos.
http://www.aberje.com.br/acervo_cmr_monografias.asp

Além disso, muitos dos lançamentos editoriais brasileiros nas Relações Públicas saem de suas prensas.

O site da instituição é de consulta obrigatória para quem se interessa pela comunicação empresarial: http://www.aberje.com.br/

Alguns dos títulos que recebemos:

Amadeo Jr., Ricardo. Diagramação eficaz.

diagramacao

Amorim, Lidiane; FLORCZAK, Rosângela (org.). A comunicação nas organizações educacionais: contribuições do ECOM (Encontro de Comunicação Marista).

Araneo, Paula (comp.). El poder de la comunicación institucional II.

Bristol-Myers Squibb. Fontes abertas: indicadores Bristol-Myers Squibb de relacionamento com a imprensa.

Burson, Harold. E pluribus unun: the making of Burson-Marsteller.

burson

Branco, Hiran Castello. O papel dos meios massivos na mobilização e na comunicação de utilidade pública.

Carvalho, Alexandre et al. Reportagem na TV: como fazer, como produzir, como editar.

López Alonso, Mariana (comp.). El poder de la comunicación institucional.

Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. O teatro de Abílio Pereira de Almeida.

Jung, Milton. Jornalismo de rádio.

jornalismo

Lian, Henrique. Sinfonia Titã: semântica e retórica.

Lucas, Luciane (org.). Media training: como agregar valor ao negócio melhorando a relação com a imprensa.

Pereira Filho, Francisco Alves. 70 anos do Oscar, 1927-1997: tudo o que você sempre quis perguntar sobre o Oscar e tinha medo de perguntar.

Ramos, Paulo. A leitura dos quadrinhos.

Sant’Anna, Lourival. O destino do jornal: a Folha de S. Paulo, O Globo e O Estado de São Paulo na sociedade da informação.

Sólio, Marlene Branca. Jornalismo organizacional: produção e recepção.

Terra, Carolina Frazon. Blogs corporativos: modismo ou tendência.

blogs

Viveiros, Ricardo; Eid, Marco Antonio. O signo da verdade: assessoria de imprensa feita por jornalistas.


Acervos de partituras

08/06/2015
Bird song, foto de Ozan Hatipoglu (Flickr).

Bird song, foto de Ozan Hatipoglu (Flickr).

O acervo de partituras da Biblioteca da ECA tem mais de 20.000 peças musicais, de várias épocas e estilos. Inclui partituras editadas, manuscritos antigos e contemporâneos. Para localizar partituras, basta acessar a base de dados disponível no website da Biblioteca da ECA e buscar por título, compositor e meio de expressão.

Qualquer usuário USP pode retirar partituras por empréstimo, e a consulta local é aberta ao público em geral.

Quem não encontrar em nosso acervo a partitura que precisa tem mais opções. Uma delas é a base de dados de partituras digitalizadas Classical Scores Library, assinada pela USP para todas as bibliotecas do sistema. Nessa base é possível encontrar partituras de boas editoras que não estão em domínio público. O acesso é restrito aos computadores da Universidade e aos usuários da rede VPN.

Outra fonte importante é o International Music Score Library Project (IMSLP), uma das bases de partituras em acesso aberto mais conhecidas. Basta acessar o link:

http://imslp.org/

An old piano, foto de Vladimir Agafonkin (Flickr).

An old piano, foto de Vladimir Agafonkin (Flickr).

Existem também algumas bibliotecas digitais brasileiras de partituras, como:

Museu da Música de Mariana
http://www.mmmariana.com.br/site/pesquisabasica.asp

Biblioteca Virtual de Partituras Musicais
http://paulinyi.com/biblioteca_port.html

Funarte – Coleção Música Coral no Brasil
http://www.funarte.gov.br/projetocoral/?page_id=7

Banco de Partituras da Secretaria da Cultura do Ceará – Sistema Estadual de Bandas de Música
http://www2.secult.ce.gov.br/Recursos/Internet/Pro_Bandas/partituras_form_01.asp

SESC Partituras
http://www.sesc.com.br/sescpartituras/

Música Brasilis
http://www.musicabrasilis.org.br/

E temos ainda outras bibliotecas no Brasil que têm acervos de partituras, em papel ou digitalizadas. Alguns exemplos:

Biblioteca Nacional
http://www.bn.br/portal/  (entrar em Acervo, BN Digital).

Biblioteca Alberto Nepomuceno, da Escola de Música da UFRJ
http://www.musica.ufrj.br/index.php?option=com_content&view=article&id=92&Itemid=86

Instituto Moreira Salles
http://acervo.ims.com.br/

Unicamp – Acervo de partituras do Centro de Documentação da Música Contemporânea
http://acervus.unicamp.br/

O pesquisador Paulo Castanha, do Instituto de Artes da UNESP, realizou um levantamento bastante completo de acervos musicais brasileiros e estrangeiros, disponível no link:

http://paulocastagna.com/acervos-musicais/

E logo teremos mais. A Biblioteca da ECA está desenvolvendo, juntamente com o Comitê de Bibliotecários Catalogadores de Acervos de Música, um guia de acervos musicais que terá a forma final de um blog. Aguardem notícias desse projeto, que deverá facilitar bastante a busca por documentos musicais na web e a divulgação dessas coleções.

 

 

 

 


Information Science & Technology Abstracts

01/06/2015

Information Science & Technology Abstracts (ISTA) é uma base de dados especializada em Ciência da informação. Indexa artigos, livros, relatórios de pesquisa, anais de congresso e patentes, com cobertura retrospectiva desde 1960.

Até 2003 era apenas Information Science Abstratcs, mas dada a influência incontornável que a tecnologia passou a exercer sobre a área da Ciência da informação, a base passou a se chamar Information Science and Technology Abstracts, o que já diz bastante sobre o conteúdo da base, que inclui os assuntos mais tradicionais da Biblioteconomia/Ciência da informação, como catalogação, classificação, bibliometria etc., com forte presença de assuntos de tecnologia relacionados à área.

Para acessar a base há duas opções. No site do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (Sibi) ou na página do Portal da Busca Integrada, clique em Bases (A-Z) e desça a barra de rolagem até a letra E, onde estão listadas as bases da plataforma da EBSCO.
bases de dados

Pode-se começar a busca pela Pesquisa básica e refinar o resultado com as opções oferecidas junto aos resultados ou usando os operadores booleanos.
Se a quantidade de itens recuperados for muito grande, pode-se usar os operadores AND ou NOT para limitar o resultado.
libraries and sustainab

O operador OR amplia o resultado, mostrando mais opções quando os resultados forem escassos, porque busca os termos simultaneamente e separadamente.
libraries or

Outra dica: não use artigos, preposições, pronomes etc. em suas expressões de busca, pois essas palavras não são indexadas e diminuem a precisão do resultado apresentado.

A Pesquisa avançada permite restringir o campo de busca ou combinar campos, tornando o resultado mais preciso. A busca no Texto completo (TX) realiza uma busca em todos os campos pesquisáveis; na verdade é a mesma busca feita na Pesquisa básica.

avançada

Se o resultado de uma busca foi satisfatório ou se você  quer manter-se atualizado sobre determinado assunto, pode criar um Alerta, salvando a URL da busca no seu leitor de Feed ou criando um cadastro na EBSCOHost, o que permite entre outras coisas, personalizar opções da conta, salvar artigos, criar pastas etc.

A base oferece também a busca nas Referências citadas, pela qual se pode buscar as citações a autores, artigos, periódicos.

Na mesma plataforma EBSCOHost há outra base de dados de ciência da informação, Library, Information Science & Technology Abstracts with Full Text, o que permite a busca nas duas bases ao mesmo tempo, usando a mesma interface. Mas é preciso atenção ao usar essa opção, pois quando se seleciona mais de uma base, alguns recursos de pesquisa exclusivos da base de interesse podem sumir, por exemplo: se uma base de dados oferece Tesauro ou busca em determinados campos,  tais recursos podem não ser oferecidos quando se busca simultaneamente em mais de uma base.

Aproveitem!


Um projeto para a Biblioteca da ECA

25/05/2015

Uma biblioteca é obra aberta, construída coletivamente ao longo do tempo pelo esforço coordenado dos profissionais que nela trabalham e da comunidade à qual serve. Inserida em um contexto marcado por transformações nos âmbitos da geração, acesso e uso da informação, a biblioteca universitária precisa ser organismo dinâmico, desempenhando seu papel de maneira crítica e criativa, alinhada à missão da Universidade.

Assim começa o plano de gestão da Biblioteca da ECA/USP, apresentado pela sua atual chefe, a bibliotecária  Cecília Moraes Silva,  no processo seletivo pelo qual concorreu ao cargo. Realizado de forma colaborativa com os bibliotecários da equipe, o documento mostra os programas estruturantes que devem nortear as atividades da Biblioteca pelos próximos cinco anos.

DSC_0538_01

Fortalecer e ampliar a integração com os cursos e programas da Escola, buscar a inovação nos serviços e modernizar a gestão são os grandes desafios apresentados no plano. A tarefa é complexa, mas a equipe da Biblioteca, apesar da perda recente de seis bibliotecários, está motivada e unida como nunca.

Para ver o plano de gestão na íntegra, clique no link:

Plano de gestão Biblioteca da ECA

 


Cartas ao compositor

18/05/2015

Um dos segmentos mais interessantes do acervo de partituras da Biblioteca da ECA são as coleções de manuscritos autógrafos dos compositores Henrique Oswald, Fructuoso Vianna e Fúrio Franceschini, doadas à ECA pelas respectivas famílias. Junto com esse material vieram cartas, diários, álbuns de fotografias e diversos outros documentos pessoais dos compositores.

As partituras estão catalogadas e registradas na base de dados Acorde, disponível em nosso site, e em breve também estarão no banco de dados Dédalus. Os documentos pessoais, como necessitam de tratamento arquivístico, não estão registrados em nossos catálogos, mas podem ser consultados pelo público na Seção de Audiovisuais (antiga Seção de Multimeios). Para facilitar um pouco a consulta, preparamos um resumo do conteúdo do acervo.

Fúrio Franceschini, 1880-1976

Diários (1895 a 1972) : 21 cadernos de registros, contendo pensamentos de vários autores, anotações sobre música e assuntos correlatos, artigos de periódicos e correspondências. Em italiano e francês. Caderno n. 19, específico sobre Beethoven; caderno n. 20, sobre Bach; caderno n. 21, índice (FF/D/0001 a FF/D/0021).

Cartas (1910 a 1982):  Aproximadamente 100 cartas, incluindo manuscritos, cópias xerox e transcrições, de e para Fúrio Franceschini e Manoel Antonio Franceschini (FF/C/001 a FF/C/100).

19 Documentos diversos (1911 a 1995)
9 depoimentos de vários autores sobre Franceschini
3 poemas dedicados ao compositor
2 programas de concerto
Cópia xerox do Ensaio sobre música brasileira, de Mário de Andrade, com anotações manuscritas de Franceschini (FF/E/0012)
Memorial preparado a Mário de Andrade sobre o que se tornaria o Coral Paulistano, 1935 (FF/E/0010).

Artigos (1910 a 1970)
07 artigos de autores diversos sobre Franceschini, publicados em jornais e revistas.

Fructuoso Vianna,1896-1976

113 programas de recitais e concertos com a obra do autor, de 1920 a 1991.

100 documentos diversos, incluindo certificados, títulos e diplomas (FV/E/0199-207), e diversos depoimentos sobre o compositor (1920 a 1991).

Hino em glorificação ao feito de Santos Dumont: texto e depoimentos (FV/E/0011-12).

Projeto de regulamento do Coral Paulistano (FV/E/0019).

Manuscrito com o parecer de Vianna sobre o processo de criação do Instituto de Música de Minas Gerais, 1965 – (FV/E/0020).

Contratos de Cessão de Direitos Autorais: Casa Ed. I Chiarato, Ricordi, Irmãos Vitale, Casa Ed. Musical, 1928 a 1984 (FV/E/0041-50).

Estatuto e ata de fundação do Centro de Música Brasileira, 1984 e 1985 (FV/E/0021-22).

200 artigos de periódicos (1928 a 1998) relativos a Vianna, abordando os seguintes assuntos: lançamento de discos, divulgação de concertos e recitais, divulgação de concursos, artigos sobre o Hino a Santos Dumont, biografia do compositor.

Álbum de fotografias da família Vianna, contendo imagens da vida pessoal e carreira (1897 a 1984).

FRUC

Fructuoso Vianna, Santos Dumont e Almeida Brandão no navio Massília, em viagem à Europa (1923).

 

Henrique Oswald, 1852-1931

Diários de Munique: dois diários iniciados em 1906, em temporada que passou na Alemanha. A Biblioteca possui as cadernetas originais, que foram restauradas e digitalizadas, e a transcrição do texto.

As duas cadernetas originais do Diário, restauradas.

As duas cadernetas originais do Diário, restauradas.

14 programas de concerto, período 1864-1909 e 1952 (póstumo), apresentados em São Paulo, Rio de Janeiro, Itália e França (HO/E/0002-15).

Documentos pessoais do compositor e familiares, de 1843 a 1867 (HO/E/0016 a HO/E/0018.

14 fotografias do compositor (cópias de época e reproduções contemporâneas).

3369066220_ae184c2c81_o

Henrique Oswald em foto dedicada a Fúrio Franceschini, datada de 1929.

18 cartas escritas entre 1906 e 1933, incluindo 2 cartas escritas por Henrique Oswald e endereçadas a Manuel Porto Alegre, datadas de 1906 e transcritas (HO/C/0001-02) e 4 cartas de Fúrio Franceschini endereçadas a Henrique Oswald, entre 1925 e 1933 (HO/C/0003-07).


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 6.055 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: