Mais 10 coisas para não fazer durante a pós-graduação

11/02/2019

Este post foi inspirado no texto 10 coisas que você não deve fazer em sua tese ou dissertacao, publicado no Blog do Pós-Graduando, de 2013, que ainda circula muito por aí. Fizemos uma versão incluindo o conceito de biblioteca, que consideramos útil para os pesquisadores.

1. NÃO PROCASTINE SUA IDA À BIBLIOTECA

O momento ideal para visitar sua biblioteca, aprender a consultar os catálogos, descobrir os recursos disponíveis, conhecer os bibliotecários e saber como eles podem ajudá-lo é no primeiro mês de aulas, antes de começar a pesquisa. Se você deixar para conhecer a biblioteca só quando seu orientador reclamar das suas referências e leituras, vai sofrer desnecessariamente. Acredite, uma das frases que os bibliotecários mais escutam é “por que eu não passei por aqui antes?”.

2. NÃO SEJA UM ILUDIDO

A ideia de que está tudo online e as bibliotecas e arquivos físicos não são mais necessários é um equívoco. Provavelmente você vai precisar de livros que só saíram em papel e que ninguém fez a gentileza de digitalizar. Dependendo da sua área de estudo, talvez tenha que consultar enormes arquivos de documentos impressos sem qualquer organização, se deslocar até outras cidades (ou países) e inalar muito poeira de papel antigo.

foto: Marino González (Flickr)

3. NÃO ECONOMIZE NA BUSCA DE ARTIGOS

Antes de ler muitos artigos, você vai precisar encontrá-los. E artigos não caem do céu, embora muitos estejam na nuvem. Lembre-se de que sua universidade provavelmente assina revistas em formato eletrônico e bases de dados para busca de artigos em milhares de títulos de periódicos, e nem sempre você vai encontrar todos esses conteúdos procurando só no Google Acadêmico. Peça informações sobre isso na sua biblioteca, mesmo que você ache que já tem tudo o que precisa. Talvez você nem precise ir pessoalmente até a biblioteca, muitas delas atendem por e-mail, telefone, chat…

 

4. NÃO TENHA MEDO DA ABNT (NEM DAS NORMAS DA APA, VANCOUVER OU CHICAGO)

Normalização não é muito simples mesmo, mas não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. Basta entender e ter um pouco de paciência. Na maioria das bibliotecas universitárias há profissionais que podem ajudá-lo a entender isso tudo, manuais explicativos etc. Bibliotecários sabem lidar bem com essas coisas e também podem apresentá-lo aos gerenciadores de referências (Mendeley, Endnote etc), que descomplicam bastante a vida. Muitas bibliotecas até oferecessem treinamentos e aulas sobre essas ferramentas.

E sim, há várias outras normas além da ABNT, veja qual a sua instituição adota.  Atenção ao submeter artigos para revistas, veja qual é a norma adotada pela publicação.

5. NÃO SUPONHA QUE UMA INFORMAÇÃO EXISTA

Mas como ninguém escreveu nada sobre isso? Não é possível que não tenha nada na internet… Como esta biblioteca não tem esse material? Vou ter que ir até Portugal para consultar um arquivo?

Pois é, muitos pesquisadores se desesperam ao descobrir que fontes de informação, publicações ou acervos organizados que “tinham de existir” não estão acessíveis, ou custam caro ou simplesmente não existem. Ao escolher um tema de pesquisa, é importante verificar quais são os recursos informacionais disponíveis e o que será necessário para ter acesso a eles.

6. NÃO CONFIE CEGAMENTE NO QUE VOCÊ NÃO LEU

As citações de citações podem ser armadilhas que escondem e perpetuam indefinidamente erros de interpretação. Não abuse dos apuds no seu texto, procure sempre encontrar a fonte original, mesmo que dê trabalho. Os bibliotecários também podem ajudar com isso .

7. NÃO ACREDITE EM TUDO QUE SEUS COLEGAS AFIRMAM

Sim, você fez a lista de referências e a página de rosto do jeitinho que seu colega que já é doutor fez. Mas está errado. Ah, seu orientador garantiu que a biblioteca tem todos esses livros. Mas não tem, nunca teve. Para ter informações precisas sobre normalização ou disponibilidade de materiais no acervo, o mais seguro é consultar o pessoal da biblioteca. E seus catálogos.

8. NÃO ATRASE A ENTREGA DO MATERIAL DA BIBLIOTECA

Cuidado! Muitas bibliotecas cobram multas pela entrega fora do prazo, mas muitas fazem pior: aplicam suspensões de acordo com o tempo de atraso e a quantidade de itens atrasados. Você corre o risco de ficar sem acesso aos empréstimos em momentos cruciais do seu trabalho. Informe-se sobre o regulamento da sua biblioteca: prazos, quantidades, possibilidade de renovação dos empréstimos, penalidades etc. Peça uma cópia do regulamento, veja se está disponível no site ou exposto no mural.

9 . NÃO DEIXE DE INTERAGIR COM SUA BIBLIOTECA

Se você não for à biblioteca de vez em quando, se não acessar seu site ou perfis nas mídias sociais, dificilmente vai descobrir que aquele acervo importante ou aquele serviço que você precisa está lá. Fale com os bibliotecários, pergunte, mande e-mail, siga no Twitter ou Facebook (se a biblioteca tiver), telefone, insista. Não tenha receio de incomodar, responder às suas perguntas é a parte mais importante do trabalho dos bibliotecários.

10. NÃO BRIGUE COM A SUA BIBLIOTECA

Mas brigue por ela. Se falta pessoal, espaço, acervo ou atenção, reclame e reivindique. Fale com a chefia, mande carta para o diretor. Ter uma boa biblioteca é um direito seu e uma obrigação da instituição de ensino.


Pergunte na Biblioteca

14/01/2019

Um filme legal para assistir com os amigos?
Aquela dúvida cruel com as normas da ABNT?
As fontes de informação mais indicadas para o seu trabalho?
Ideias para criar seu livro de artista?
Dúvidas sobre prazos de empréstimo e renovação de livros?

As respostas para essas perguntas e muitas outras que talvez nem tenham passado pela sua cabeça estão na Biblioteca da ECA. Não sabemos tudo e provavelmente nem temos tudo o que você precisa, mas podemos ajudar bastante.

Temos vários canais de comunicação à sua disposição. Escolha o mais adequado ao seu gosto e necessidades.

Informações completas sobre nossos serviços, acervo e funcionamento

Nosso site é a principal e mais completa fonte de informações sobre a Biblioteca da ECA. Nele você encontra:

– links para nossos catálogos e outras fontes de informação importantes

– regulamento e normas de funcionamento,

– endereço e contatos

– nomes dos integrantes da equipe (e seus contatos)

– FAQ (perguntas frequentes)

– informações sobre empréstimo, renovação e reservas

– histórico

– Biblioteca em números (dados do relatório anual)

– formulário para sugestão de livros

– página de treinamentos, para você escolher e marcar o seu

– formulário para elaboração de ficha catalográfica de trabalhos acadêmicos

– e muito mais

O site da Biblioteca da ECA é atualizado constantemente. Acesse: www.eca.usp.br/biblioteca

Programação, notícias, divulgação de novos serviços

Nossos perfis no Facebook e Twitter, com postagens diárias e muitos seguidores, ajudam você a se manter atualizado sobre o que acontece na Biblioteca, na ECA, na USP, nas suas áreas de interesse. Cursos, eventos, novidades no acervo, mudanças de horário, divulgação de trabalhos de professores e alunos, dicas de normalização, revistas interessantes e sites incríveis que a gente descobre. Siga-nos, não estamos perdidos.

www.facebook.com/ecabiblioteca/

twitter.com/bibliotecadaeca/

Sites recomendados

Além da seção de links em nosso próprio site, no menu Fontes de Informação, organizamos e compartilhamos nossa coleção de favoritos no Pearltrees. Há coisas ótimas por lá, descobertas por nós e outras instituições das mesmas áreas.

www.pearltrees.com/bibliotecadaeca

Imagens

Fotos desta Biblioteca no Flickr e imagens diversas que capturamos por aí, no Pinterest.

www.flickr.com/photos/bibliotecadaeca/

br.pinterest.com/bibliotecadaeca/

Atendimento online

Para tirar dúvidas em tempo real, acesse nosso chat (link no site). Atendemos dentro do horário de funcionamento da Biblioteca, sempre que um dos bibliotecários de referência estiver diante de seu computador de trabalho. Se estiver azul, clique e faça sua pergunta. 

E-mail e telefone

Não conseguiu renovar o livro e não vai dar tempo de vir devolver? Não está conseguindo acessar o JStor ou encontrar uma partitura pelo Dédalus? Ligue para nós e tentaremos resolver o problema. Mandar e-mail ou mensagem privada pelo Facebook também funciona, respondemos no mesmo dia ou, no máximo, no dia útil seguinte.

telefone: (11) 3091.4071 / 4481

ecabiblioteca@usp.br

Os contatos pessoais dos funcionários estão no link Equipe do site.

www3.eca.usp.br/contato/biblioteca

Novas aquisições

Além da divulgação que fazemos pelo Facebook e Twitter, destacando alguns itens específicos do acervo, divulgamos as principais novidades pelo Libib, uma ferramenta simpática para montar catálogos simples de livros. Funciona como uma rede social, você pode montar o seu catálogo pessoal e seguir outras pessoas ou instituições.

/bibliotecadaeca.libib.com/

Resumo do que é mais importante

Para quem não tem tempo ou não gosta de redes sociais, a melhor forma de obter pelo menos as notícias mais importantes sobre nossa Biblioteca é assinando o boletim Acontece na Biblioteca. É uma newsletter mensal que você recebe por e-mail. Se não gostar, basta se descadastrar. É um serviço restrito aos alunos, professores e funcionários da ECA/USP, devido às restrições quantitativas do programa. Se você é um ecano e deseja receber o boletim, clique aqui:

Acontece na Biblioteca

Textos diversos, instruções, destaques do acervo, catálogos temáticos de filmes

Neste blog publicamos, toda segunda-feira, conteúdos interessantes, tanto acadêmicos quanto de lazer. Acompanhe!

Bibliotecárias, bibliotecários e outros funcionários

Acreditamos que o contato pessoal ainda é a melhor forma de interagir com uma biblioteca. Venha até a Biblioteca e converse conosco. Se estiver por aqui e precisar de auxílio, não tenha receio de abordar um funcionário. Ficaremos contentes em ajudar.

 

 

 

 

 

 


ISBN, algumas curiosidades

06/08/2018

O ISBN (International Standard Book Number, ou, Número Padrão Internacional de Livro) é um identificador único de publicações monográficas (brochuras, livros em Braille, filmes e softwares educativos/instrutivos, publicações de mídia em que o componente principal seja texto etc.), usado internacionalmente em mais 160 países.

Cada um desses mais de 160 países, separadamente ou participando de uma área geográfica ou grupo linguístico, tem agências locais, designadas pela Agência Internacional do ISBN. No caso do Brasil, a agência de registro é a Biblioteca Nacional.

A agência internacional, a agência de registro e os registrantes (editores) são os responsáveis pela atribuição do número de ISBN.

As discussões que levaram à adoção e surgimento do ISBN têm início na década de 1960, e, inicialmente, o número era composto por quatro elementos (partes), que identificam país/área geográfica/grupo linguístico (grupo de registro), editor (grupo registrante) e edição (identifica uma edição específica feita por um editor) e mais o dígito verificador, último elemento, de comprimento fixo, apenas 1 dígito, atribuído a partir de um cálculo dos dígitos anteriores, com a finalidade de evitar erros de atribuição. Os três primeiros elementos não têm comprimento fixo, mas sempre somam 9 dígitos.

Era assim até 2007, quando aos elementos acima foi adicionado um elemento de prefixo (978, 979), que, resumidamente, transforma o ISBN num código de barras e amplia a capacidade do sistema.

Nos livros impressos o número do ISBN costuma vir no verso da folha de rosto e na quarta capa, precedido das letras que o identificam, com hifens ou espaços, que servem apenas para facilitar a leitura e separar as partes que compõem o número.

Ex.:

ISBN 9788539103124

ISBN 978 0 393 95480 7

elemento de prefixo

elemento do grupo de registro: país/área geográfica/grupo linguístico

elemento registrante: editor

elemento de edição (publicação)

dígito de verificação

O prefixo e o dígito verificador tem comprimento fixo (três dígitos para o primeiro e 1 para o último), já os elementos intermediários variam de comprimento, de acordo com a expectativa antecipada de número de publicações.

Ex.:

978 85 7205 175 0, ECA/USP

978 85 359 3079 5, Companhia das Letras

A ECA entra aí como elemento registrante, ou seja, editor. Os números 7205 e 359, identificam os editores ECA e Companhia das Letras, mas podem mudar uma vez que a quantidade de ISBN possíveis ligados ao registrante se acabe.

Quanto maior o número que identifica o editor, menor a expectativa antecipada de títulos publicados, e vice-versa. Veja que o número da ECA é maior que o da Companhia das Letras, isso acontece porque o catálogo de publicações da ECA é bem menor que o da Companhia das Letras.

Para os livros editados pela Escola, é a Biblioteca da ECA que se encarrega de solicitar, junto à Biblioteca Nacional, um ISBN. Veja aqui como fazer.

Aliás, se quiser recuperar no Dedalus os títulos editados pela ECA, é só usar como expressão de busca 978857205* e selecionar o ISBN como campo para busca. O asterisco serve para indicar que devem ser recuperados todos os itens em que os ISBN começam com esses números.

Mais informações:

Há uma norma, a ABNT NBR ISO 2108, que trata de atribuição de ISBN e pode ser acessada nos computadores da USP ou via VPN, no Portal GedWeb.

A Biblioteca Nacional é a agência brasileira do ISBN: http://www.isbn.bn.br/website/

 


Serviços para o pesquisador

07/10/2013

A Biblioteca da ECA oferece alguns serviços específicos para pós-graduandos e alunos de graduação que estão desenvolvendo seus trabalhos de conclusão de curso. Os interessados podem procurar os bibliotecários de referência pessoalmente ou marcar uma conversa pelo e-mail ecabiblioteca@usp.br.

Apresentamos os recursos ao pesquisador, mostramos como fazer buscas, orientamos sobre a forma de obter bons resultados.

  • Orientação para normalização de trabalhos acadêmicos.

Esclarecemos dúvidas sobre elaboração de referências bibliográficas e citações no texto, de acordo com as normas da ABNT.

Normas ABNT que versam sobre elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos

Diretrizes da USP para elaboração de dissertações e teses

Coma fazer referência e citação de filmes

Como fazer referência e citação de música

  • Elaboração automática da ficha catalográfica de teses, dissertações e TCCs, preenchendo o formulário.

Documentos e sites interessantes

Catálogos de teses e dissertações

Gerenciadores de referência

Escrita científca

E mais

Essas informações também estão disponíveis na nova página Serviços ao Pesquisador do site da Biblioteca, link abaixo. A página será atualizada sempre que tivermos alguma novidade a acrescentar.

http://www3.eca.usp.br/biblioteca/servicos/servicosparaopesquisador


Números de 2012

08/01/2013

Uma biblioteca parece um lugar bastante tranquilo – e na verdade é.  Mas isso não quer dizer que não seja um lugar cheio de atividade. Muito trabalho silencioso acontece para que uma biblioteca possa cumprir suas funções.

aaaDSC_0016

Vejam, por exemplo, um resumo dos principais números de 2012 da Biblioteca da ECA:

Passaram pela catraca 7937 pessoas por mês, em média.
Fizemos um total de 37919 empréstimos de material durante o ano, incluindo livros, revistas, teses, DVDs, CDs, partituras etc.

As consultas ao acervo realizadas localmente totalizaram 51257 no decorrer do ano.

Por “consulta” entendemos que alguém retirou um livro ou revista da estante, por exemplo, para ler na própria Biblioteca, ou apenas dar uma rápida olhada em seu conteúdo. Ou solicitou várias partituras para escolher qual delas levar, ou assistiu um DVD ou vídeo em nossos equipamentos da Seção de Multimeios.

Foram comprados 490 livros novos.
3516 itens foram recebidos em doação. Esse número inclui 990 livros, 129 CDs, 172 DVDs, 265 partituras e 810 fascículos de revistas.

Foram processados 6735 itens do acervo, entre livros, teses, DVDs, catálogos de exposição, partituras, fotografias, imagens digitais, CDs, discos em vinil e muitos outros tipos de documento.

1144 DVDs foram cadastrados no Dédalus.

“Processar” significa fazer a catalogação do documento, cadastrá-lo no Dédalus ou nas bases de dados específicas da Biblioteca da ECA, classificá-lo e indexá-lo por assunto, fazer resumos e uma série de outros procedimentos que possibilitem que os usuários encontrem o que necessitam no acervo.

Foram coletados 48560 códigos de barras de Livros, Folhetos, Peças de teatro não editadas, TCCs, Teses e Memoriais para a realização do Inventário Automatizado, entre os dias 02 e 20 de julho, sem a necessidade de fecharmos a Biblioteca. Desses materiais não localizamos  327 volumes.

Inventário é a levantamento e conferência dos materiais que compõem o acervo da Biblioteca. No Inventário Automatizado coletamos, com um scaner portátil, os códigos de barras dos materiais que estão acervo para serem confrontados com o Banco de Dados Bibliográfico da USP (Dédalus), possibilitando a identificação dos itens extraviados.

Em bibliotecas de acesso livre acesso e bastante frequentadas o desaparecimento de material é um fato inevitável. Felizmente, aqui na Biblioteca da ECA, a quantidade de desaparecimentos tem diminuído significativamente a cada inventário. E ainda temos esperança de recuperar alguns dos volumes não localizados.

A Biblioteca da ECA também tem usado as redes sociais para se comunicar informalmente o público.

Temos 3286 seguidores no Twitter, 1197 amigos no Facebook e 86 contatos no Flickr, onde nossas 148 fotos já totalizaram 6.158 visualizações. Se você ainda não está incluído nesses números, junte-se a nós!

Este blog teve 41.000 visualizações em 2012. Publicamos 34 novos posts nesse ano. O dia com mais tráfego foi 20 de novembro, com 320 visitas. O artigo mais popular nesse dia foi Citando filmes.

Esperamos que o ano de 2013 traga números ainda mais expressivos.


%d blogueiros gostam disto: