Acervos de partituras

08/06/2015
Bird song, foto de Ozan Hatipoglu (Flickr).

Bird song, foto de Ozan Hatipoglu (Flickr).

O acervo de partituras da Biblioteca da ECA tem mais de 20.000 peças musicais, de várias épocas e estilos. Inclui partituras editadas, manuscritos antigos e contemporâneos. Para localizar partituras, basta acessar a base de dados disponível no website da Biblioteca da ECA e buscar por título, compositor e meio de expressão.

Qualquer usuário USP pode retirar partituras por empréstimo, e a consulta local é aberta ao público em geral.

Quem não encontrar em nosso acervo a partitura que precisa tem mais opções. Uma delas é a base de dados de partituras digitalizadas Classical Scores Library, assinada pela USP para todas as bibliotecas do sistema. Nessa base é possível encontrar partituras de boas editoras que não estão em domínio público. O acesso é restrito aos computadores da Universidade e aos usuários da rede VPN.

Outra fonte importante é o International Music Score Library Project (IMSLP), uma das bases de partituras em acesso aberto mais conhecidas. Basta acessar o link:

http://imslp.org/

An old piano, foto de Vladimir Agafonkin (Flickr).

An old piano, foto de Vladimir Agafonkin (Flickr).

Existem também algumas bibliotecas digitais brasileiras de partituras, como:

Museu da Música de Mariana
http://www.mmmariana.com.br/site/pesquisabasica.asp

Biblioteca Virtual de Partituras Musicais
http://paulinyi.com/biblioteca_port.html

Funarte – Coleção Música Coral no Brasil
http://www.funarte.gov.br/projetocoral/?page_id=7

Banco de Partituras da Secretaria da Cultura do Ceará – Sistema Estadual de Bandas de Música
http://www2.secult.ce.gov.br/Recursos/Internet/Pro_Bandas/partituras_form_01.asp

SESC Partituras
http://www.sesc.com.br/sescpartituras/

Música Brasilis
http://www.musicabrasilis.org.br/

E temos ainda outras bibliotecas no Brasil que têm acervos de partituras, em papel ou digitalizadas. Alguns exemplos:

Biblioteca Nacional
http://www.bn.br/portal/  (entrar em Acervo, BN Digital).

Biblioteca Alberto Nepomuceno, da Escola de Música da UFRJ
http://www.musica.ufrj.br/index.php?option=com_content&view=article&id=92&Itemid=86

Instituto Moreira Salles
http://acervo.ims.com.br/

Unicamp – Acervo de partituras do Centro de Documentação da Música Contemporânea
http://acervus.unicamp.br/

O pesquisador Paulo Castanha, do Instituto de Artes da UNESP, realizou um levantamento bastante completo de acervos musicais brasileiros e estrangeiros, disponível no link:

http://paulocastagna.com/acervos-musicais/

E logo teremos mais. A Biblioteca da ECA está desenvolvendo, juntamente com o Comitê de Bibliotecários Catalogadores de Acervos de Música, um guia de acervos musicais que terá a forma final de um blog. Aguardem notícias desse projeto, que deverá facilitar bastante a busca por documentos musicais na web e a divulgação dessas coleções.

 

 

 

 


Uma biblioteca de partituras

24/03/2014

O acervo de partituras da Biblioteca da ECA tem, atualmente, cerca de 20.000 peças musicais, todas à disposição do aluno ou pesquisador de música para empréstimo ou consulta local. São obras de todas as épocas, da música medieval à contemporânea, de gêneros diversos e cobrindo ampla gama de formações instrumentais.

3200 partituras para orquestra
3200 música de câmara
4400 piano
150 violino
900 violão
4600 coro
2000 voz e piano

Além das partituras publicadas pelas melhores editoras da área, há também uma coleção bastante especial de manuscritos de música sacra mineira e de obras de Henrique Oswald (foto ao lado), Fructuoso Vianna, Fúrio Franceschini, Lycia de Biase Bidart e Gilberto Mendes. Esse último doou para a Biblioteca da ECA sua obra musical completa, incluindo partituras publicadas, cópias e manuscritos autógrafos.

Outra particularidade interessante é a presença de obras editadas por pesquisadores do Departamento de Música no âmbito de seus trabalhos de mestrado ou doutorado. Alguns exemplos são a edição da Missa de Requiem, de Henrique Oswald, por Susana Igayara, e o primeiro registro em partitura de Asthmatour, de Gilberto Mendes, por Adriana Francato.

Embora a maior parte do acervo seja de música erudita, há alguns títulos muito bem selecionados para quem toca música popular, como: os songbooks de Caetano Veloso, Cazuza, Bossa Nova, Tom Jobim, Edu Lobo, Ary Barroso, Chico Buarque, Djavan e outros, da famosa coleção editada por Almir Chediak; os 14 volumes do Cancioneiro de Elomar Figueira de Melo; A casa Edison e seu tempo, coletânea em CD-ROM de partituras do início do século 20; caixa com a obra completa de Pixinguinha, editada pelo Instituto Moreira Salles e Imprensa Oficial do Estado; The Armstrong treasury: Louis’ songbook; Charlie Parker omnibook, para instrumentos em Mi bemol; obras completas dos Beatles; coletâneas de música popular brasileira e marchinhas antigas de Carnaval.

Quase todas as partituras do acervo podem ser retiradas por empréstimo, com exceção dos manuscritos e edições raras.

O catálogo completo das partituras pode ser consultado no site da Biblioteca:
http://www.eca.usp.br/biblioteca-bases/acorde/search.htm

A busca pode ser feita por título, compositor, arranjador, editor, assunto, número de opus e meio de expressão (instrumentos, vozes, grupos vocais e instrumentais). A única dificuldade é precisar colocar um  entre os termos de busca, ou digitar cada um numa linha. Observem os exemplos:

Villa*lobos
Piano*violino*orquestra
Cantata*Bach
Gilberto*Mendes*coro
Beethoven*op. 14

ou

Snap 2014-03-21 at 16.51.49

Para facilitar a seleção final das obras, as primeiras páginas das partituras estão sendo digitalizadas e inseridas no registro da base de dados. É só clicar no link Primeira página para ver a imagem.

Além desse acervo, os estudantes de música da USP também têm à sua disposição a base de dados Classical Scores Library, que dá acesso à partituras em pdf.  Mais detalhes no post anterior:

Bases de dados de música


Bases de dados de Música

17/03/2014

Neste post iremos apresentar algumas bases de dados específicas da área de Música. Antes de começar, lembramos que estes recursos somente podem ser acessados a partir dos computadores da USP ou pelo VPN.

musica

Classical Music Library:  Oferece acesso a vasto acervo de gravações musicais. Inclui desde canto gregoriano até gravações de compositores contemporâneos, e material de selos importantes como Hyperion, Bridge Records, Sanctuary Classics, Artemis-Vanguard, Hänssler Classic, Vox e outros. Traz música vocal, coro, música de câmara, orquestra, música solo instrumental e ópera.  É possível pesquisar por compositor, intérprete, regente, álbum, gênero, instrumento, gravadora, período.

Classical Scores Library: Disponibiliza mais de 24.000 partituras musicais de composições que vão desde a Renascença ao século XXI. Inclui obras com copyright de editoras como Boosey and Hawkes, Universal Edition, Peters e  A-R Editions, que podem ser baixadas no formato pdf.  Permite realizar buscas por compositor, gênero, instrumento, título, número de opus e período.

RILM Abstracts of Music Literature: Guia abrangente e contínuo para publicações sobre música do mundo inteiro. Inclui mais de 620.000 registros; mais de 30.000 novos registros são adicionados todos os anos. Cobre diversos tipos de documentos: artigos, livros, bibliografias, catálogos, dissertações, Festschriften, iconografias, comentários críticos para trabalhos completos, gravações etnográficas, resumos de conferências, recursos eletrônicos, críticas e muito mais.

RIPM Retrospective Index to Music Periodicals: apresenta  análise detalhada, feita por acadêmicos e editores de renome mundial, de conteúdo de textos sobre cultura e história da música publicados entre 1800 e 1950. Indexa atualmente o conteúdo de 140 revistas especializadas em música, incluindo artigos, análises, ilustrações, exemplos de músicas, propaganda, críticas da imprensa e muito mais. Além disso, oferece mais de 5.000 traduções em inglês de artigos de periódicos em outros idiomas.

Oxford Music Online: é um portal de pesquisa na área de Música que abrange os conteúdos da Grove Music Online, Oxford Companion to Music e do Oxford Dictionary of Music. Contém biografias, artigos, bibliografias e recursos multimídia. Permite pesquisar por assuntos, compositores, obras, períodos e estilos musicais.

International Index to Music Periodicals: Esta base de dados fornece acesso a registros bibliográficos sobre Música, contendo mais de 400 publicações internacionais bem como citações retrospectivas de cerca de 180 periódicos. O conteúdo, atualizado mensalmente  abrange publicações sobre música popular e erudita. ***ATENÇÃO: Atualmente estamos sem acesso a esta base de dados, que se encontra em processo de renovação***

Lembre-se, sempre que houver dúvidas procure por um bibliotecári@. Estamos prontos para auxiliá-lo a utilizar os diferentes recursos de pesquisa.

Quer conhecer a lista completa de bases de dados assinadas pela USP, incluindo as mencionadas, e acessá-las? Clique aqui 


Música para todos

05/11/2012

No acervo de música da Biblioteca da ECA existe música para todos os gostos. Temos Mozart, Bach, Gilberto Mendes e Villa-Lobos , mas também temos Xangô da Mangueira, Bessie Smith, Capiba, Nara Leão, Raul Seixas, Arrigo Barnabé, Beatles e Ataulfo Alves.

O pessoal da Seção de Multimeios, onde fica o acervo e os equipamentos para audição, tem o costume de expor uma seleção de estojos de CDs para mostrar um pouco da variedade do acervo.

Quase todos os CDs podem ser emprestados aos usuários da ECA que, para isso, precisam ter em mãos o cartão da Biblioteca (aquele em papel), pois o material ainda não está no Dédalus. Parte do material, principalmente aqueles discos que acompanham livros do acervo, já está no Dédalus e pode ser emprestado também por usuários de outras unidades da USP. E todo o acervo está acessível para audição local, até mesmo os discos em vinil.

 

Se você gosta de música e valoriza gravações de qualidade e bem conservadas, venha conhecer essa coleção. Uma espiada nos expositores da Seção de Multimeios pode levar a descobertas bem interessantes.

Consulte o catálogo dos CDs e discos em vinil no site da Biblioteca:

Gravações

 


Citando música

01/07/2011

Para a Associação Brasileira de Normas Técnicas, os elementos essenciais da referência de um documento sonoro são: compositor(es) ou intérprete(s), título, local, gravadora ou equivalente, data e especificação do suporte.

Curiosamente, a ABNT indica como essenciais elementos típicos de obras musicais, embora nem todo documento sonoro seja uma gravação de música. Seria mais adequado indicar “autor”, mais genérico do que “compositor”.

Mas vamos começar por um exemplo de disco de música, de um único autor, referenciado com os elementos principais:

BRAHMS, Johann. Songs without words. Intérpretes: Mischa Maisky, Pavel Gilivov.  Hamburg: Deustche Grammophon, c1997. 1 CD.

Neste exemplo, foi necessário buscar algumas informações no rótulo e no encarte do CD: prenome do compositor, local e data. A norma permite que sejam acrescentadas informações complementares, caso seja necessário identificar melhor o documento. Por exemplo:

BRAHMS, Johann. Songs without words. Mischa Maisky, violoncelo; Pavel Gilivov, piano.  Hamburg: Deustche Grammophon, c1997. 1 CD (68 min), DDD.

Embora a ABNT não dê exemplos de música erudita, sugerimos a indicação dos nomes dos intérpretes seguidos pelo instrumento que executam. Nesse caso, não é necessário escrever “intérpretes” antes dos nomes. DDD, AAD e ADD são dados técnicos da gravação.

Neste outro caso, temos o disco de um grupo musical, interpretando peças musicais de vários autores.


VOZ ATIVA MADRIGAL. Dominus: música sacra a capella: composições brasileiras dos séculos XX e XXI. Regente: Ricardo Barbosa. Osasco: Voz Ativa, [200-]. 1 CD.

Usamos como fonte a página de rosto do encarte do CD, por estar mais completa. Tratamos o grupo Voz Ativa Madrigal como responsável principal pelo disco e fizemos a “entrada” pelo seu nome, e acrescentamos o nome do regente. Como não há nenhuma data no disco, registramos a década provável, entre [ ].

Para citar apenas uma faixa desse CD:

RODRIGO, Joaquin. Concierto de Aranjuez. In.: RAFAEL Jiménez guitar. St. Helier: Guild, c2000.  1 CD. Faixas 4-5 (22 min 43).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das grandes dificuldades que temos na referenciação de gravações musicais é a correta identificação dos elementos, em especial autoria e título.

O rótulo do CD e sua capa muitas vezes apresentam esses dados de forma diferente, e nem sempre o encarte tem algo semelhante a uma página de rosto de livro. Às vezes é necessário tomar uma decisão, já que ABNT não dá esse tipo de orientação.

GRADUS AD PARNASSUM. Biber: Missa Alleluya. Schmelzer: Vesperae sollennes. Regência: Konrad Junghänel. [S.l.]: Deutsche Harmonia Mundi, [199-]; [S.l.]: BMG Music, c1995. 1 CD.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste exemplo, temos duas obras distintas, a Missa Alleluya de Franz Biber e a Vesperae sollenes de Johann Heinrich Schmelzer interpretadas pelo grupo Gradus ad Parnassum, sob a regência de Konrad Junghänel.

Optamos por fazer a entrada pelo nome do grupo, e registramos como título os nomes dos compositores e suas respectivas obras. Identificamos duas gravadoras, e as registramos conforme a norma prescreve. A abreviatura [S.l.] significa que não consta do disco o local de publicação.

E vamos ver como ficaria a referência de uma gravação cujo conteúdo não é musical:

BBC Brasil. O rádio no Brasil. Narração: Jader de Oliveira. Coordenação original: Luis Alfredo Hablitzel. Londres, 2005. 5 CDs.

Entramos pelo nome da instituição que produziu o trabalho. Como a gravadora é a mesma entidade, não se repete seu nome.


%d blogueiros gostam disto: